Clientes Sekron
  Esqueci a Senha
Conheça nosso site Institucional ›

Archive for the ‘ Sekron na mídia ’ Category

Sistema de vídeo-monitoramento opera em novo local em Sorocaba, SP

Nova sede fica na Vila Angélica, zona norte da cidade.
Secretaria de Segurança também funcionará no prédio.

A central que abriga o sistema de vídeo-monitoramento de Sorocaba, no interior de São Paulo, começa a funcionar em março, em um novo endereço. Além dele, o prédio abrigará a Secretaria de Segurança Comunitária (Sesco), a Guarda Civil Municipal, a Defesa Civil, a Diretoria de Fiscalização e Centro de Operação Integrado (COI).

O prédio, localizado na rua Castanho Taques, na Vila Angélica, zona norte da cidade, conta com 1.600 m² de área construída e foi totalmente reformado e adaptado para receber a estrutura da Sesco, em uma região considerada estratégica em termos de segurança.

“A sede está num ponto que nos permitirá rápida mobilidade, seja para atender ocorrências na zona norte como no centro”, afirma o titular da pasta, Roberto Montgomery Soares. Ele destaca ainda a proximidade do novo endereço com as avenidas Santos Dumont e Ipanema, que integram o Programa Sorocaba Total, em fase de execução.

A mobilidade citada por Montgomery prevê o aumento de demanda nas ocorrências da Guarda Civil, por conta do início do funcionamento do COI. Segundo ele, as primeiras 41 câmeras, já instaladas em vários locais de Sorocaba, permitirão a realização de operações de combate à criminalidade de forma mais rápida e objetiva, garantindo a intervenção permanente da corporação em situações de delito.

Em fase final de testes, as câmeras do vídeo-monitoramento estão operando em parques municipais, escolas, terminais de ônibus, unidades de pronto atendimento e no centro. “O equipamento será fundamental para a segurança da população, garantindo também um crescimento nas ações integradas com as polícias Civil e Militar”, ressalta o secretário.

Com a mudança para a nova sede, a Sesco manterá uma base da Guarda Civil no prédio atual, no Alto da Boa Vista, por orientação do próprio prefeito Vitor Lippi. De acordo com Montgomery, a base terá como função atender a região leste de Sorocaba e o chamado centro administrativo, formado pelo Palácio dos Tropeiros (sede da Prefeitura), Câmara Municipal, além do Fórum e outras instituições públicas que funcionam nas imediações. “A médio prazo, devem ser criadas novas bases da GCM para o atendimento específico de outras regiões de Sorocaba, conforme determinação do prefeito”, lembra.

Fiscalização e Defesa Civil
As 24 salas do prédio são suficientes para abrigar todos os setores subordinados à Sesco, entre os quais se incluem a diretoria de Área da Fiscalização e a coordenadoria da Defesa Civil. Conforme explica Montgomery, os cargos de chefia da Fiscalização serão transferidos para a nova sede, enquanto o atendimento ao público e os fiscais municipais permanecerão no prédio da Unidade Seminário da Prefeitura de Sorocaba, na rua Pernambuco, n° 100, no Centro.

Montgomery destaca, ainda, que as novas dependências da Sesco também vão oferecer espaço para as polícias Civil e Militar poderem fazer uso do sistema de vídeo-monitoramento, assim como uma das salas deverá ser utilizada para as ações do Gabinete de Gestão Integrada (GGI). Este tem como função discutir e implantar políticas de segurança no município com a participação de representantes da Guarda Civil, das polícias Civil e Militar e integrantes dos Conselhos de Segurança (Consegs).

Fonte: G1

Videomonitoramento opera parcialmente no centro da cidade

Ana Paula Yabiku Gonçalves – Jornal Cruzeiro do Sul (Sorocaba)

Anunciado em fevereiro de 2011 com previsão de cinco meses para entrar em operação, o novo sistema de videomonitoramento de Sorocaba ainda está em fase de instalação. Os procedimentos administrativos para a realização de Pregões Eletrônicos – uma exigência do Governo Federal – para a contratação das empresas que fariam a implantação do sistema só foram concluídos em julho. Portanto, esclarece a Secretaria de Segurança Comunitária (Sesco), o projeto só recebeu a Ordem de Serviço para iniciar os trabalhos no dia 16 de agosto. Devido ao atraso, o projeto deve ser concluído somente no início deste ano, segundo previsões da Sesco.

Até o momento, foram instaladas oito câmeras do sistema de videomonitoramento. Todas estão localizadas na região central da cidade, em fase de teste para homologação dos equipamentos. Até o final do processo, serão instaladas 11 câmeras em bulevares, praças, imediações do terminal de ônibus e nas principais vias do Centro. Ao todo, 41 câmeras serão implementadas em locais mapeados pela Sesco, em conjunto com as polícias Civil e Militar. Serão contempladas 21 escolas estaduais com aulas noturnas e que apresentam altos índices de violência e insegurança, parques municipais e os principais corredores comerciais do município. Entre os bairros que receberão o sistema, estão o Júlio de Mesquita Filho, Vila Haro, Vila Angélica, Ana Paula Eleutério, Vila Angélica, Nova Esperança, Lopes de Oliveira, Laranjeiras e Brigadeiro Tobias.

O sistema funcionará com uma central de videomonitoramento, denominada Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), operada por Guardas Civis Municipais durante 24 horas por dia. Contará com o controle da Guarda Municipal e da Defesa Civil, além de acesso a todos os sistemas operacionais de segurança entre polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A central funcionará na futura sede da Sesco, onde também se instalará a Guarda Civil Municipal, na Vila Angélica.


Uma parte do sistema de vídeo funcionará por frequência de rádio e por fibra ótica, com cada câmera operando em ângulo de cobertura de 360 graus, permitindo que as imagens captem rostos de pessoas e placas de veículos. O custo do projeto será de R$ 1.239.896 para os equipamentos, mobiliários, cabos, computadores, entre outros. Cerca de R$ 800 mil serão provenientes do Governo Federal, por meio do convênio com o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) e o restante virá da própria Prefeitura.

O Largo do Rosário foi o primeiro ponto da cidade a contar com o novo sistema de videomonitoramento. O equipamento vem sendo testado há mais de quatro meses e apresentando resultados considerados positivos em termos de segurança, cobrindo uma ampla região ao redor de toda a praça, inclusive, nas imediações da Praça “Arthur Fajardo”, o Largo do Canhão. Ainda em fase de implementação, a Sesco informou que houve inibição das ações criminosas na região central da cidade durante as compras de fim de ano. (Edileine Ferreira Guimarães, supervisora)

Estádio de Sorocaba aposta na tecnologia para ser uma das sedes de treino na Copa 2014

Monitoramento de arquibancandas, entradas e arredores do CIC é um dos trunfos da cidade para convencer a Fifa na seleção de locais para o mundial no Brasil.

* Matéria exibida em 14/06/2011 no programa TEM Esporte – Sorocaba (TV TEM)

Indústria de itens de segurança cresce e feira traz novidades

Os brasileiros estão investindo mais em segurança. Somente no ano passado, a indústria de itens desse setor cresceu 12%, e cerca de dez mil empresas atuam na área. Uma feira realizada em São Paulo trouxe diversos produtos novos para o mercado. Entre eles está um chip, colocado no celular, que controla o abrir e fechar da porta da residência, basta um torpedo ou uma ligação do proprietário. A chave inteligente também avisa se o portão for arrombado.

Assista a matéria exibida dia 24/05/2011 no SBT Brasil:

Videomonitoramento traz mais segurança ao CIC

 

Jornal Cruzeiro do Sul – 30/03/2011

Cumprindo a exigência do Estatuto do Torcedor, o Estádio Municipal “Walter Ribeiro”, o CIC, está com videomonitoramento e, assim, garantindo maior segurança aos seus frequentadores. O serviço no local para a implantação do sistema e das câmaras começou em 15 de janeiro e, esta semana, a Secretaria de Esporte (Semes) completou a instalação das 31 câmeras.

Videomonitoramento traz mais segurança ao CIC. A fiscalização será feita por 31 câmeras - Por: Zaqueu Proença/Secom

 O secretário de Esporte acompanhou o diretor da Sekron, empresa responsável pela inserção das câmeras, durante a vistoria dos equipamentos, bem como o funcionamento do sistema. “Estamos seguindo todas as orientações da Federação Internacional de Futebol e Associados (Fifa), do Estatuto do Torcedor e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em uma adequação programada para deixar o estádio capacitado para receber qualquer partida”, elucidou.

O tenente do 7º Batalhão da PM do Interior, também presente à vistoria do sistema, explicou como a nova aquisição auxiliará a segurança do estádio. “Detectado algum problema no local, por meio do videomonitoramento, o policial avisará por rádio onde será necessária a intervenção da PM de maneira a fazermos um policiamento inteligente”, explicou.

Das 31 câmeras no CIC, quatro contam com o sistema “dome” que giram 360graus. Todas possuem capacidade de gravação para até mais de 60 dias ininterruptos e de aproximação de imagem de 8 km. “Outro investimento importante é a sala de videomonitoramento, que possui sistema de alarme para que os equipamentos fiquem protegidos”, destaca o secretário de esporte.

 Segundo o diretor da empresa, a intenção é que nos próximos dois jogos no CIC sejam feitos trabalhos em sinergia com a PM para que todas as condições de monitoramento, como localização das câmeras e tonalidade da imagem, sejam totalmente definidas. Além de técnicos da empresa, haverá treinamento de funcionários da Prefeitura para administrarem o sistema.

 De acordo com Bacci, o benefício também atinge as duas equipes de futebol da cidade, o Esporte Clube São Bento e o Atlético Sorocaba. “Não há custo para elas, pois este é um investimento para a municipalidade. Se o Atlético vier a subir, adequaremos o estádio para clubes da primeira divisão, que é a grande meta dos times sorocabanos”, comentou.