Clientes Sekron
  Esqueci a Senha
Conheça nosso site Institucional ›

Polícia de São José dos Campos fecha o cerco contra crime de ‘saidinha’ de banco

 

O Vale – Abril 6, 2011 – 06:12

Região central terá reforço da PM a partir de hoje; Polícia Civil concentra ações em pontos de maior ocorrência deste crime

Filipe Rodrigues
São José dos Campos

O crescimento dos crimes de ‘saidinhas de banco’ mobilizou as polícias Civil e Militar a aumentarem o contingente nas ruas e criar operações especiais para coibir estes assaltos em São José.

Há uma semana, policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) fazem rondas em viaturas caracterizadas e também à paisana visando movimentações suspeitas.
A partir de hoje, a Polícia Militar também irá reforçar a segurança em regiões com concentração de bancos.

Nos últimos 15 dias, dois homens morreram vítimas de ‘saidinhas’ na cidade. O crime é marcado pela ousadia.

A vítima mais recente foi Sebastião Donizetti de Oliveira, 46, executado segunda-feira, com dois tiros na cabeça após reagir a um assalto na avenida Bacabal, na zona Sul. Mesmo confirmando o aumento desta ocorrência, a polícia não divulga estatísticas sobre o crime.

Reforço. As ações da DIG estão concentradas onde há maior incidência das ‘saidinhas’. Segundo Neimar Camargo Mendes, delegado assistente da DIG, a avenida Bacabal e as agências da Vila Industrial, na zona Leste, são as áreas mais visadas pelos assaltantes, por terem rota de fuga mais fácil.

“É um crime rápido. Os bandidos aproveitam a proximidade para usar a via Dutra como rota de fuga”.

Na noite de segunda-feira, um ladrão de 20 anos foi preso em flagrante, durante uma destas rondas, após assaltar um homem que faria um depósito de R$ 2 mil em uma agência da avenida Juscelino Kubitschek, na Vila Industrial.

“Fiquei do lado de fora, quando vi o homem com o envelope, eu o abordei, peguei o dinheiro e quando saí, os policiais me cercaram”, diz Rodrigo de Souza Silva.

Silva confessou ter cometido dois assaltos em ‘saidinhas’ de banco em um mês, mas a polícia acredita que ele esteja envolvido em outros casos. Segundo o delegado, Silva mora na região sul da cidade onde há grande incidência desses crimes. “Ele pode estar envolvido em outros casos.”

Operação. De hoje até sexta-feira, a Polícia Militar realizará operações ao redor de bancos visando coibir as ‘saidinhas’.

Na região central, 80 policiais e 40 viaturas farão rondas nas regiões em que há concentração de bancos.

“Como hoje é o quinto dia útil do mês, deve haver aumento da movimentação em bancos. Nossa intenção é dar segurança aos clientes”, diz o tenente Geraldo Leite Rosa Neto, comandante de Força Tática do 1º Batalhão.

A ação será das 10h às 22h e receberá o reforço do helicóptero Águia.

“Além das rondas, realizaremos bloqueios em cinco avenidas. Fiscalizaremos motos e pessoas em atividade suspeita”, afirma o tenente.

Nas zonas Sul e Leste, também haverá reforço de 20 policiais do setor administrativo ao redor das agências. 
 

Ação dos bandidos é marcada pela ousadia
São José dos Campos

Assassinatos em ruas movimentadas, perseguições a carros e invasões a prédios públicos em busca de vítimas. Estes são exemplos que ilustram a ousadia dos ladrões.

Anderson Machado Pereira Gomes, 23, tentou reagir e foi morto no dia 25 de março, ao parar em um semáforo, na Avenida dos Astronautas, no Jardim Souto, na zona Leste.
No dia 23 de dezembro, um homem em um carro foi perseguido de moto pela avenida Nelson D’ávila após fazer um saque de R$ 5 mil. Após ter o pneu furado, os bandidos conseguiram levar a quantia.

No mesmo dia, uma mulher teve R$ 1.700 roubados. Ao ver que era seguida, ela tentou se esconder no prédio da Receita Federal, mas não adiantou.

  1. Nenhum comentario ainda

  1. Nenhum trackback ainda.