Clientes Sekron
  Esqueci a Senha
Conheça nosso site Institucional ›

Novos desafios para o setor de sistemas eletrônicos de segurança

PALAVRA DO PRESIDENTE

ABESE 2011-12:

Novos desafios para o setor de sistemas eletrônicos de segurança

É um grande desafio assumir a presidência da ABESE no atual patamar de representatividade que a entidade atingiu nos últimos anos, sob a presidência da Selma Migliori. Acredito que a ABESE se consolidou em seus 15 anos de trabalhos como a representante oficial do setor de sistemas eletrônicos de segurança, e creio que uma das minhas missões à frente da entidade é prepará-la para uma nova fase, mais forte, madura e inovadora.

Ressalto que esta nova gestão começa com uma parceria que promete potencializar a representatividade do setor: a criação da FENABESE (Federação Interestadual de Sistemas Eletrônicos de Segurança), objetivo perseguido pela ABESE desde sua fundação, em 1995, é uma realidade. A entidade vai coordenar e defender nacionalmente os interesses dos empresários de segurança eletrônica e de suas entidades representativas em todas as modalidades junto aos órgãos públicos.

Uma dessas missões conjuntas das entidades são as discussões sobre o projeto de lei para o Estatuto da Segurança Privada. Já batalhamos para esclarecer passo a passo o que é exatamente o nosso segmento, separando claramente nossas atividades do restante da segurança privada e continuaremos acompanhando o processo bem como o Capítulo “Segurança Eletrônica” dentro do estatuto já definido.

Além de dar continuidade às atividades da gestão anterior, pretendo ampliar a base de associados da ABESE, criando novos produtos e serviços voltados para a demanda das empresas. É importante que a entidade zele pelo setor, ajudando no seu desenvolvimento e profissionalização. Nesse sentido, continuaremos trabalhando na criação de normas ABNT, como já fizemos com a norma de cercas elétricas e como estamos fazendo nas de sistemas de alarme, a fim ampliar a normatização do setor no país.

É com estas diretrizes que pretendemos dar prosseguimento nas atividades para fortalecer ainda mais o nosso setor nos próximos anos.

Carlos Alberto Progianti

Presidente Eleito da ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança)

Jovem de São Paulo avisou a PM de assalto após falar com a namorada : ‘Minha namorada me falou e ficou offline’, diz jovem ao denunciar

Uma gravação divulgada pela Polícia Militar mostra o momento em que um jovem, em São Paulo, avisa sobre um assalto em Praia Grande, no litoral sul do estado, na terça-feira (8). O rapaz havia sido alertado minutos antes pela internet pela namorada, que estava em Praia Grande.

De acordo com o jovem, a namorada digitou “SOS, estou sendo assaltada”, e logo entrou no modo offline. Alarmado, ele telefonou para o número 190, a Central de Operações da PM, para pedir socorro.

No áudio, o jovem pede a chegada de uma patrulha ao local do assalto. “Mas como o senhor ficou sabendo que tá ocorrendo?”, questionou o policial. “Na verdade, minha namorada só me falou isso e ficou offline”, respondeu o jovem.

Ainda durante a ligação, a PM mandou uma viatura à casa da garota, em frente a um ferro-velho no bairro Jardim Quietude.

A polícia conseguiu prender dois ladrões, um deles foragido da penitenciária de Monguaguá, na Baixada Santista. Um terceiro comparsa fugiu e está sendo procurado.

A mãe da jovem, a comerciante Nair Calixto, disse à polícia que o ferro-velho já havia sido assaltado pelo menos outras oito vezes desde 2010.

Ladrões invadem estacionamento do Hospital Infantil Sabará e acabam presos

Dois ladrões foram presos em flagrante após invadir o estacionamento do Hospital Infantil Sabará, em Higienópolis, zona oeste da capital, e roubar pertences e o Fiat Idea de uma família que saía do local na tarde de domingo, 6. Para intimidar as vítimas, um dos criminosos pegou um garoto de oito anos e apontou a arma para sua cabeça. Uma viatura da Polícia Militar passava pelo local no momento da fuga dos assaltantes e os deteve.

Os criminosos chegaram por volta das 18 horas ao hospital, na Avenida Angélica, nº 1987, renderam os funcionários do estacionamento e abordaram uma família. Segundo relato das vítimas, um dos criminosos, mais exaltado, ameaçou matar a criança. Eles roubaram dinheiro, relógios e joias e fugiram no Fiat Idea da família, que logo acionou uma viatura que passava pelo local.

“Vimos a família apontando em direção ao veículo, sem dizer nada, e achamos que podia haver algo errado. Na hora, fizemos a abordagem”, disse o tenente André Zandonadi, do 7º Batalhão Metropolitano. Com a dupla, os policiais encontraram dois revólveres calibre 38. Segundo a PM, ambos estavam em liberdade condicional pelo crime de roubo e já tinham sido presos por roubo, formação de quadrilha e corrupção de menores. Eles foram encaminhados ao 4º Distrito Policial, na Consolação.

Fonte: Estadão

Quadrilha invade e assalta residência do secretário estadual dos Transportes de SP

CBN

SÃO PAULO – Uma quadrilha invadiu e assaltou a casa do secretário de Transporte do Estado, Saulo de Castro Abreu Filho, na noite da segunda-feira. A filha do secretário, ele e sua mulher foram mantidos reféns por cerca de meia hora, na noite desta segunda-feira. Os três não foram agredidos e teriam ficado o tempo todo deitados no chão. Saulo foi secretário de Segurança Pública do estado.

O assalto ocorreu por volta das 20h30m, quando a mulher e a filha chegavam em casa. Quatro bandidos desceram de um carro preto e entraram junto com elas na casa, no bairro de Pinheiros, Zona Oeste da capital paulista. Saulo estava em casa e também acabou mantido refém.

Os assaltantes fugiram em um carro da família, levando computadores, telefones celulares, joias e dinheiro.

O carro foi encontrado cerca de duas horas depois, a 4 km da casa, no bairro Butantã, próximo à rodovia Raposo Tavares, também na Zona Oeste.

O próprio secretário teria registrado a ocorrência no 14º Distrito Policial. Até agora ninguém foi preso. O carro foi devolvido à família.

A casa tem circuito de segurança, mas a polícia não informou se foram gravadas imagens do assalto. Os bandidos não usaram capuzes.

Também no Morumbi, cinco homens invadiram um posto de combustívei s na Avenida Francisco Morato e arrombaram um caixa eletrônico. O crime aconteceu por volta das 4h30 da manhã. O curioso é que a polícia foi até o posto meia hora antes e, como estava tudo tranquilo, foi embora.

Pelo menos 10 bandidos renderam três funcionários e clientes que chegavam no posto para abastecer. Nove pessoas ficaram na mira dos bandidos. Eles foram até o caixa eletrônico e arrombaram o equipamento com maçarico e fugiram com o dinheiro. Ninguém se feriu.

Na segunda, um bando invadiu e assaltou a joalheria Dryzun no Shopping Morumbi . Houve tiroteio, correria e pânico dentro do shopping.

Maioria dos índices de criminalidade apresenta queda em SP em 2010

A maioria dos índices de criminalidade registrou queda no estado de São Paulo em 2010 em comparação com o ano anterior, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública. A taxa de homicídios caiu 4,5% no ano passado: de 10,96 para cada 100 mil habitantes, índice registrado em 2009, para 10,47 por 100 mil. Desde 1999, quando a taxa era de 35,27/100 mil, a queda foi de 70,3%.

Apesar da redução, o índice ainda se encontra dentro do patamar de violência epidêmica, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), de mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes.

Em números absolutos, o estado teve 4.320 casos de homicídios dolosos em 2010. Em 1999, foram 12.818 casos. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (31). No último trimestre de 2010, os homicídios caíram 5,65% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O tráfico de drogas e o estupro foram as ocorrências que apresentaram elevação no período de um ano. Os dados mostram que houve um aumento de 75%, atribuído à nova legislação que tipifica o estupro, que passou a incluir casos de atentado ao pudor e ato obsceno, segundo a SSP.

Tentativas de homicídio: a secretaria diz que, em 2010, houve redução de 2,96% no crime, com 153 casos a menos do que no ano anterior. Foram registradas 5.023 tentativas de homicídios em 2010, contra 5.176, em 2009.

Latrocínio (roubo seguido de morte): em comparação com 2009, os registros do crime caíram 16,5% no estado, de 303 para 253 casos. De outubro a dezembro de 2010, os roubos seguidos de morte caíram 3,85%, de acordo com os dados oficiais.

Roubos de cargas: a secretaria afirma que diminuíram 6,2%, com menos 482 casos que os registrados em 2009. Porém, as ocorrências do crime cresceram 8,04% no último trimestre de 2010, comparando com o mesmo período do ano anterior.

Roubos de veículos e em geral: os roubos de veículos retrocederam 4,54% em 2010, segundo os dados, com menos 3.262 casos em relação ao ano anterior. Levando em conta apenas o quarto trimestre de 2010, no entanto, os roubos de veículos cresceram 7,08% em relação ao mesmo período de 2009. Já os roubos em geral recuaram 9,47% no ano passado todo, com menos 23.591 casos.

Roubos a banco: tiveram queda de 16,6%, com registro de 211 casos em 2010, contra 253 em 2009. Apenas no último trimestre do ano passado, o número de casos diminuiu 32,43% em relação ao mesmo período de 2009.

Furtos: registraram queda de 4,26% em relação a 2009, com redução de 22.530 casos. O número de furtos de veículos em 2010 caiu 4,32%, com 4.552 casos a menos do que o registrado no ano anterior. Considerando apenas o último trimestre de 2010, os furtos de veículos aumentaram 5,53% em relação ao mesmo período de 2009.

Tráfico de entorpecente: a secretaria diz que houve um aumento de 9,09% nas ocorrências do crime, com 2.535 a mais em relação ao ano anterior. Foram registrados 30.421 flagrantes de tráfico de drogas em 2010, contra 27.886 em 2009.

Estupro: os dados mostram que houve um aumento de 75% dos casos do crime, mas a secretaria explica que a nova legislação que tipifica o estupro passou a incluir casos de atentado ao pudor e ato obsceno, por isso o crescimento. Segundo o governo do estado, apenas quando a legislação completar um ano de existência, no segundo semestre de 2011, será possível verificar se o número de estupros está, de fato, em alta ou em baixa.

Fonte: G1

Adolescente é preso após assalto a supermercado na Grande SP

G1

Outro suspeito do crime não foi encontrado em Carapicuíba.
Imagens foram registradas pelo circuito interno de segurança.

Um adolescente foi preso na noite desta quarta-feira (26) em Carapicuíba, na Grande São Paulo, por suspeita de assaltar um supermercado na cidade. Outro suspeito do crime conseguiu fugir.

As imagens do circuito interno de segurança mostram o momento em que o suspeito, de capacete preto, entrou apontando o revólver. O outro assaltante, de capacete rosa, verificou se um dos funcionários estava armado. Um dos assaltantes pegou o dinheiro dos caixas e os dois fugiram.

A polícia viu as imagens e começou a procurar os ladrões no bairro. Um rapaz que estava em uma moto foi parado e a Polícia Militar encontrou com ele um revólver. Ele negou que tivesse participado do assalto, disse que a arma era de um amigo e levou os policiais onde estava o suspeito.

Segundo a polícia, o adolescente foi encontrado e confessou que roubou o supermercado. Ele estava de capacete preto. Até o final da noite desta quarta, o outro suspeito não havia sido localizado. Já o rapaz que levou os policiais ao adolescente foi detido por porte ilegal de armas.

Na casa em que o adolescente estava a PM encontrou uma moto que havia sido roubada de um PM no sábado (22). O dono da casa também foi preso por formação de quadrilha e corrupção de menores.

Notificar violência doméstica e sexual passa a ser obrigatório

A partir desta quarta-feira, os profissionais de saúde e de estabelecimentos públicos de ensino estão obrigados a notificar as secretarias municipais ou estaduais de Saúde sobre qualquer caso de violência doméstica ou sexual que atenderem ou identificarem.

A obrigatoriedade consta da Portaria nº 104 do Ministério da Saúde, publicada hoje, no “Diário Oficial da União” –texto legal com o qual o ministério amplia a relação de doenças e agravos de notificação obrigatória.

Atualizada pela última vez em setembro de 2010, a LNC (Lista de Notificação Compulsória) é composta por doenças, agravos e eventos selecionados de acordo com critérios de magnitude, potencial de disseminação, transcendência, vulnerabilidade, disponibilidade de medidas de controle e compromissos internacionais com programas de erradicação, entre outros fatores.

Com a inclusão dos casos de violência doméstica, sexual e outras formas de violência, a relação passa a contar com 45 itens. Embora não trate especificamente da violência contra as mulheres, o texto automaticamente remete a casos de estupro e agressão física, dos quais elas são as maiores vítimas. A Lei 10.778, de 2003, no entanto, já estabelecia a obrigatoriedade de notificação de casos de violência contra mulheres atendidas em serviços de saúde públicos ou privados.

Segundo o Ministério da Saúde, a atualização da lista ocorre por causa de mudanças no perfil epidemiológico e do surgimento de novas doenças e também da descoberta de novas técnicas para monitoramento das já existentes, cujo registro adequado permite um melhor controle epidemiológico. Na última atualização haviam sido acrescentados à lista os acidentes com animais peçonhentos, atendimento antirrábico, intoxicações por substâncias químicas e síndrome do corrimento uretral masculino.

A Portaria nº 104 também torna obrigatória a notificação, em 24 horas, de todos os casos graves de dengue e das mortes por causa da doença às secretarias municipais e estaduais de Saúde. Também devem ser comunicados todos os casos de dengue tipo 4. As secretarias, por sua vez, devem notificar as ocorrências ao Ministério da Saúde.

PRIVACIDADE

O presidente do Sindicato dos Médicos do Distrito Federal, Marcos Gutemberg Fialho da Costa, destaca que as notificações de doenças e agravos sempre incluem o nome do paciente e que a responsabilidade pela preservação da privacidade das vítimas de violência será das secretarias de Saúde e dos responsáveis pelo Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação).

Ginecologista, Fialho confirma que, até hoje, os médicos e profissionais de saúde só denunciavam os casos de violência com a concordância dos pacientes, a não ser em casos envolvendo crianças e adolescentes, quando, na maioria das vezes, o Conselho Tutelar era acionado.

Para o médico, a inclusão da agressão à integridade física na lista de notificações obrigatórias é um avanço, mas o texto terá que ficar muito claro, já que o tema violência contra a mulher ainda suscita muita polêmica, e cada profissional terá que usar de bom senso, analisando caso a caso, para não cometer injustiças e também não se sujeitar a sofrer processos administrativo e disciplinar.

Responsável pelas delegacias da Mulher de todo o estado de São Paulo, a delegada Márcia Salgado acredita que a notificação obrigatória dos casos de violência, principalmente sexual, vai possibilitar o acesso das autoridades responsáveis por ações de combate à violência contra a mulher a números mais realistas do problema. De acordo com ela, os casos de agressão contra a mulher não tinham que ser obrigatoriamente notificados à autoridade policial.

“A lei determina que cabe à vítima ou ao seu representante legal tomar a iniciativa de comunicar a polícia. No momento em que isso passa a ser de notificação compulsória e a equipe médica tem que informar a autoridade de Saúde, fica mais fácil termos um número mais próximo da realidade”, disse a delegada à Agência Brasil, destacando a importância de que a privacidade das vítimas de violência, principalmente sexual, seja preservada

Fonte:

Folha de São  Paulo 27/01

DA AGÊNCIA BRASIL

Três são presos após assaltar casa em Ribeirão Preto (SP)

Fonte: Folha online

Três assaltantes foram presos na noite desta terça-feira (25) em Ribeirão Preto (313 km de SP) após render uma advogada e assaltar a sua casa.

Os ladrões entraram na residência quando a advogada Cristiani Bassi Jacob, 32, entrava com o carro na garagem. Os assaltantes apontaram uma arma e entraram no imóvel, no bairro Ribeirânia, zona nobre da cidade.

A mãe e duas irmãs da advogada que estavam em casa também foram feitas reféns, segundo a Polícia Militar.

Os suspeitos haviam roubado máquinas fotográficas, celulares, bolsas e TVs e se preparavam para sair da garagem com o veículo da advogada quando foram abordados pela polícia, acionada por uma denúncia anônima.

Com os assaltantes foram apreendidos dois revólveres calibre 22 e um punhal. Eles foram encaminhados ao CDP (Centro de Detenção Provisória) de Serra Azul.

Divisão de Capturas tem 12 policiais para procurar 152 mil em SP

Delegado Waldomiro Milanesi assumiu nesta quinta (20) a divisão.
Há mandado de prisão em aberto desde dezembro de 1988.

G1

A Divisão de Capturas de São Paulo tem um novo comando a partir desta quinta-feira (20). A missão do policial que assumiu o setor é reverter um vexame provocado por muitos anos de inoperância. A delegacia está abarrotada com mais de 150 mil ordens de prisão para serem cumpridas.

Entre os procurados então o médico Roger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão por abuso sexual; o advogado Mizael Bispo de Souza, acusado de agredir e matar a ex-namorada, a advogada Mércia Nakashima; e o estudante Jonathan Domingues, suspeito de espancar jovens homossexuais. São foragidos da Justiça paulista que ficaram conhecidos em todo o Brasil

Mas tem muito mais gente não tão conhecida em São Paulo que também já deveria estar na cadeia por ordem judicial. No estado, existem mais de 152 mil foragidos atualmente. São procurados por todo tipo de crime: assalto, sequestro, tráfico de drogas, assassinato. E ainda existem milhares de casos envolvendo pagamento de pensão alimentícia.

A situação é tão dramática que tem mandado de prisão em aberto desde dezembro de 1988. Um dos casos, por exemplo, trata-se de um homicídio. Ou seja, pela lei, o crime já prescreveu, porque se passaram mais de 20 anos e até agora o acusado não foi preso.

“Realmente, o número acabou me surpreendendo. Não fazia a noção do quadro geral do estado”, declarou o delegado Waldomiro Milanesi. Esta quinta-feira foi o primeiro dia dele no comando da Divisão de Capturas. Está nas mãos dele a missão quase impossível de colocar suspeitos e condenados atrás das grades. Mas onde sobra ordem de prisão, falta investigador. A Divisão de Capturas tem apenas 12 policiais para caçar foragidos na capital e no estado inteiro.

Mas só trazer mais policiais também não adianta. A receita para superar esse vexame depende, na verdade, de um pacote de medidas ousadas. “O que nós precisamos é isso: desburocratizar, informatizar, usar inteligência, usar investigação e efetivamente prender”, disse Milanesi.

Se fosse possível cumprir todas as ordens de prisão pendentes numa tacada só, ia faltar cadeia em São Paulo. A população carcerária praticamente dobraria de tamanho. Como não dá para fazer milagre, o novo chefe da Divisão de Capturas vai priorizar os procurados por crimes graves, como assassinato, tráfico, sequestro e roubo.

“O comprometimento meu é acabar com essa noção de impunidade, fazendo com que as pessoas com mandado de prisão sejam recolhidas à carceragem”, afirmou. A divisão vai promover um mutirão para ir atrás dos casos mais urgentes.

Tragédia no RJ: Vale vai doar R$ 2 para cada real depositado na conta da Fundação Vale

A Vale assumiu o compromisso de doar R$ 2 a cada R$ 1 depositado na conta, aberta na sexta-feira, para receber doações em dinheiro de seus empregados em todo o Brasil, familiares, amigos e quem mais desejar ajudar as vítimas das enchentes na Região Serrana do Rio. Só serão aceitos depósitos de pessoas físicas, e a campanha vai até o dia 31 de janeiro.

A conta está em nome da Fundação Vale, no Banco do Brasil:
Favorecido: Fundação Vale
Bando do Brasil (001)
Agência 1755-8
Conta Corrente 6584-6
CNPJ 33.896.291/0001-05 (usar este dado se for transferir dinheiro de outro banco, via DOC)

Ontem, sábado, mais mil cestas básicas foram entregues em Nova Friburgo, numa parceria com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do Estado do Rio, que está coordenando o recebimento e distribuição da ajuda às vítimas. No fim da tarde da sexta-feira (14), mil doses de vacina antitetânica e 5.500 pastilhas de purificação de água foram doadas à Cruz Vermelha para repasse às vítimas.

Cada pastilha tem a capacidade de tornar potáveis 500 litros de água, num esforço para minimizar a escassez que aflige os milhares de desalojados e desabrigados.

Num trabalho conjunto com seus parceiros Camargo Corrêa, U&M e Mega Energia, e atendendo a pedido do Governo do Estado do Rio, equipamentos pesados  (tratores, caminhões basculantes, retroescavadeiras e pás mecânicas), necessários para a estabilização das áreas afetadas, já estão na Região Serrana do Rio.