Clientes Sekron
  Esqueci a Senha
Conheça nosso site Institucional ›

Posts Tagged ‘ Central de Monitoramento

Alarme Monitorado – Dicas ao consumidor

Com o constante aumento da violência urbana, cada vez mais os cidadãos se preocupam em proteger seus imóveis, sejam residenciais ou comerciais. Uma das alternativas mais procuradas é a instalação de sistemas de segurança eletrônica.

Segundo dados do setor, a cada 100 tentativas de furtos em imóveis com alarmes, 94% fracassam. Porém, a contratação de prestadores de serviços nesse segmento requer cautela por parte do consumidor.

É fundamental levar em conta critérios como solidez financeira e idoneidade da empresa, procedência dos equipamentos, capacitação dos profissionais e relação custo-benefício. Outro ponto importante é saber se a empresa possui um serviço de pós-venda estruturado, o que engloba o monitoramento do imóvel e a manutenção dos equipamentos.

Normalmente, quando uma tentativa de intrusão é detectada, o sinal de alarme chega à central de monitoramento através de uma linha telefônica fixa convencional. No entanto, quando essa linha não funciona, seja por questões técnicas ou cortes intencionais, o sinal de alarme não é transmitido. Daí a importância do consumidor levantar se a empresa cogitada também possui serviços complementares, tais como uma segunda via de comunicação que assegure o funcionamento do sistema de segurança.

Entendendo o funcionamento e a importância dos Sistemas de Alarmes

Um sistema de alarme é um conjunto de equipamentos eletro-eletrônicos que tem por finalidade informar a violação do perímetro ou local protegido, através de sinal sonoro visual.

É um dos meios mais eficientes e baratos para prevenir acessos não autorizados, detectar incêndios, situações de perigo, etc.

Sistemas de alarmes, além de eficientes na prática, ainda afastam os ladrões. Os invasores observam muito bem os costumes e horários dos moradores e principalmente os recursos de segurança de que a casa dispõe antes de realizar uma ação. Normalmente escolhem casas que não possuem recursos de segurança para roubar.

Escolher bem um sistema de segurança e a empresa ou profissional que vai prestar os serviços de instalação é o ponto fundamental para a obtenção de bons resultados. De nada adianta ter modernos equipamentos, se estes forem instalados sem qualquer critério. Neste caso, o sofisticado sistema de segurança não demorará muito para revelar-se num grande problema. Para evitar problemas é fundamental que se realize um projeto de segurança. A experiência de técnicos especializados no assunto evita que dinheiro seja desperdiçado e garante que o equipamento instalado funcione adequadamente.

» Sistemas de Alarmes Monitorados
Os sistemas monitorados funcionam, basicamente, através de sinais enviados por linha telefônica a uma central de monitoramento que os processa e registra. Os sinais podem ser enviados à central pelo acionamento manual de um controle remoto ou por sensores instalados em pontos vulneráveis ou de maior risco, que captam movimento, calor, abertura de portas ou magnéticos.

Eficientes e preventivos, os sistemas de monitoramento de alarmes são boas opções para deixar seu lar mais seguro. Alguns têm ligação direta com uma central de operações 24 horas, que recebe os sinais sonoros em tempo real.

O Monitoramento consiste em fazer um serviço de rastreamento através dos sensores instalados com uma “Central de Alarmes”. Toda vez que uma área é violada o sensor envia imediatamente uma mensagem através da linha telefônica para a “Central de Monitoramento”.

Uma vez que a informação chega à central, o proprietário é prontamente informado da situação e qual a zona “quarto-sala-garagem-etc.” em que houve a violação. A Central de Monitoramento irá, através de uma de suas viaturas, checar no local o que houve e acionará os órgãos policiais para dar suporte.

» Como Escolher um Alarme
Há diversos tipos de alarmes no mercado, que se diferenciam pela sofisticação e preço. É possível optar por modelos simples ou por sistemas de alarmes mais sofisticados, porém mais seguros e confiáveis, projetados e montados especificamente para um ambiente estabelecido.

Caso queira a opção mais simples e barata verifique cuidadosamente as características do local onde vai instalar o equipamento e as indicações do prestador, para checar se a escolha é adequada.

Fonte: Tudo Sobre Segurança

Restaurante tem até botão de pânico contra arrastão

Vigias disfarçados, câmeras que captam imagens no escuro e até botão do pânico. O esquema de segurança não é de nenhum banco ou joalheria. São os donos de restaurantes da cidade de São Paulo se preparando para enfrentar a onda de arrastões. Hoje, Dia dos Namorados, a atenção vai ser redobrada nos estabelecimentos.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) – que hoje deve receber representantes de grupos de bares e restaurantes para discutir o problema – determinou que a PM reforce a segurança na área de bares e restaurantes hoje (leia mais abaixo). Desde o início do ano, houve 16 assaltos a bares e restaurantes na capital, segundo levantamento feito pelo JT.

Para evitar se tornar parte da lista, várias casas reforçaram a segurança. Caso um ladrão entre no restaurante My Temaki, no Itaim-Bibi, zona sul, funcionários podem avisar por um alarme, diretamente ligado a uma central de monitoramento.

“Hoje a tecnologia permite que se use um botão do pânico móvel, que parece um chaveiro de carro e aciona a central”, diz um dos sócios do restaurante, Guilherme Defillipi. Inaugurado neste ano, o restaurante Lupercio, nos Jardins, nasceu equipado.

“A gente já estava nessa onda de arrastão”, diz o sócio Carlos Martignago. O local tem 16 câmeras, algumas com zoom. “Assim, é possível focar o rosto das pessoas”, afirma. Além disso, o restaurante tem dois tipos de segurança, um deles a paisana.

No restaurante Salvattore, no Itaim-Bibi, é possível flagrar os criminosos mesmo em um eventual apagão. É que, entre as câmeras do estabelecimento, algumas são de visão noturna. “Nós achamos que isso é um problema de segurança pública. Mas o restaurante tem tomado algumas medidas, diz o gerente Claudio Nogueira.

Prejuízo
Donos de estabelecimentos afirmam que o movimento caiu cerca de 15 % neste ano, mas o frio também pode ter influenciado. E o faturamento de hoje, geralmente 30% maior do que em um dia normal, também pode ser afetado, avaliam. Com medo dos roubos, o restaurante Casa Cardoso, em Perdizes, zona oeste, nem vai abrir para a data.

No restaurante Le Vin, no Itaim-Bibi, zona sul, até ontem à noite o número de reservas estava abaixo do ano passado: 60% das mesas, contra 100% em 2011, disse o maître Alcemir Lima, de 32 anos. Já no restaurante Mercearia do Francês, o maître Cledson Guimarães diz que os clientes, desde o início da onda de arrastões, estão fechando a conta uma hora mais cedo, por volta das 22h.

Essa situação fez com que vários estabelecimentos já tenham procurado a PM para pedir aumento no patrulhamento mesmo antes do governador anunciar o reforço no policiamento para o Dia dos Namorados. O Mercearia do Francês foi um deles. “Há um mês os policiais aumentaram as rondas e começaram a entrar no restaurante para ver se está tudo bem”, disse Guimarães

Alvos estudados
Para o consultor de segurança José Vicente da Silva, ex-secretário nacional de Segurança Pública, os criminosos que atacam restaurantes costumam estudar os alvos com antecedência. “Eles procuram fazer uma ação rápida para conseguir um benefício minimamente adequado e com o menor risco possível.”

Artur Rodrigues, Felipe Tau, Gio Mendes, Tatiana Gerasimenko, Tiago Dantas e Valéria França

Alarmes nos postes de Fortaleza ajudam a evitar crimes


Nem todas as situações anormais, observadas pelos operadores, viram abordagens policiais. Em muitos casos, o sistema é utilizado para evitar crimes. A população pode dar pistas à polícia usando o botão dos postes, que aciona a central.
Fonte: G1

Embu das Artes implanta 62 câmeras de monitoramento

Embu das Artes contará a partir de agora com 62 câmeras de monitoramento no centro histórico, centro expandido e na região do Jardim Vista Alegre. A Prefeitura da cidade inaugurou a ampliação do Sistema de Monitoramento Urbano com a instalação de 36 novos equipamentos de vigilância. Outros pontos estratégicos do Centro Histórico já contavam com 26 câmeras funcionando 24 horas por dia. O valor total do investimento superou R$ 2 milhões, incluindo a 1ª fase. Parte dos recursos é proveniente de convênios com o Ministério da Justiça, através do Pronasci, e, com o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE), do Governo Estadual.

O investimento em tecnologia ajuda a manter a segurança nas áreas monitoradas. De acordo com o delegado titular de Embu, Israel Prezoto, as câmeras ajudam a evitar os crimes e facilitam a elucidação no caso deles ocorrerem.

O delegado apontou uma redução significativa nos casos de violência na região central de Embu das Artes, após a instalação das primeiras 26 câmeras de segurança, há pouco mais de um ano. Segundo ele, a redução mais significativa foi dos casos de saidinhas de banco, crime que acabou migrando para outras regiões como o comércio do Santo Eduardo, onde existem várias agências bancárias. “Nós usamos muito as imagens. Esse é um investimento importante e com resultado certo”, contou Israel Prezoto.

O prefeito Chico Brito disse que a ampliação da central de monitoramento deixou o local com capacidade para acompanhar 100 câmeras. Ele declarou que a medida visa atender aos estudos realizados que apontaram a necessidade de ampliação para garantir o funcionamento das instalações que serão feitas futuramente.

“Teremos monitoramento futuro nos bairros e nas regiões comerciais. Esse é um investimento importante que ajuda a garantir a segurança na nossa cidade”, observou o prefeito lembrando que o município vem investindo em infraestrutura, educação e na área social visando ampliar a segurança.

“Não se faz segurança somente com polícia e câmeras de vigilância é preciso investir em outras áreas também e cuidar da questão social”, ensinou.

Quem visita a central de monitoramento se surpreende com a qualidade das imagens captadas pelas câmeras que é de alta tecnologia. A nitidez impressiona, além disso, os equipamentos são capazes de girar 360 graus. As imagens são monitoradas por vários profissionais, com auxílio de dois telões de 7 metros de largura por 1,70 metros de altura cada um.