Clientes Sekron
  Esqueci a Senha
Conheça nosso site Institucional ›

Posts Tagged ‘ Dicas

Copa do Mundo X Férias Escolares

Nos meses de junho e julho, época de férias escolares, milhares de famílias costumam embarcar para viagens domésticas ou internacionais, de longa ou curta duração. Porém, este ano será atípico, pois além das viagens, descanso e lazer as atenções estarão voltadas para  Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. Estes momentos de descontração em torno dos jogos são fatos mais que suficientes para aumentar as vulnerabilidades na segurança de casas e condomínios.

Nesse contexto o investimento em segurança eletrônica, setor que cresceu 10% em 2013, é um cuidado eficiente para garantir a integridade de residências e condomínios, uma vez que são desenvolvidos com o objetivo de detectar, comunicar e inibir a ação criminosa. No entanto, é fundamental que se observem cuidados básicos na aquisição destes serviços, lembrando sempre que segurança eletrônica não se compra “em balcão”.  A Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (ABESE), aponta para a falta de atenção nas contratações e aquisições como importante causador de vulnerabilidades aos Sistemas. Para saber mais sobre estas aquisições a Abese disponibiliza algumas ferramentas que você pode conferir no site da Associação http://www.abese.org.br/cartilha/Guia_interativo_2013_FINAL.pdf

Dessa forma, as pessoas interessadas em adquirir um sistema eletrônico de segurança devem, primeiramente, procurar uma empresa especializada e fugir de simples orçamentos enviados por e-mail. Esta empresa deverá elaborar uma análise de risco e um projeto de segurança para o local, uma vez que cada imóvel possui uma particularidade e, portanto, uma necessidade específica. É este estudo que irá apontar, por exemplo, quantas câmeras serão instaladas, o tipo de tecnologia mais adequada, a quantidade de sensores, entre outros.

Confira algumas dicas:

Além dos cuidados na compra dos sistemas e serviços, vale reforçar algumas ações costumeiras e respeitar alguns padrões de segurança para evitar maiores problemas. Em condomínios, por exemplo, a recomendação é que zeladores e síndicos estejam presentes, auxiliando o controle de acesso de moradores e respectivos convidados. O profissional de segurança, inclusive, não deve identificar só os veículos que adentrarem os condomínios, mas também seus passageiros. Na dúvida é melhor abordar o condutor, para se certificar que realmente se trata de um morador e, caso esteja acompanhado, indagar quanto ao acompanhante.

Já para casas, é importante a instalação de dispositivos de segurança eletrônica, como portões automatizados, câmeras monitoradas à distância, sensores sobre o perímetro dos muros, sensores de abertura de portas e janelas e botão de pânico. O perfeito funcionamento de um determinado sistema de segurança eletrônico depende, basicamente, da procura por uma empresa especializada, do desenvolvimento de um projeto adequado para o imóvel, do treinamento das pessoas envolvidas com a segurança e da manutenção preventiva do sistema.

“Com o aumento da criminalidade, a segurança eletrônica é extremamente necessária em casas e condomínios, principalmente quando temos de viajar ou nos ausentar por determinado período ou mesmo as atenções de todos estão mais vulneráveis em ocasiões de festa ou grandes eventos esportivos”, alerta Selma Migliori, Presidente da ABESE

E caso seja abordado, lembre-se:

  • Nunca reaja;
  • Não faça movimentos bruscos;
  • Tente permanecer calmo;
  • Peça autorização e avise quando for fazer algum movimento;

Fonte: ABESE

Momentos preferidos dos ladrões

Pequenos descuidos podem ser a oportunidade exata que o ladrão estava aguardando para invadir o condomínio.

Confira abaixo um diagnóstico feito por especialistas em segurança, sobre os ‘momentos preferidos” pelos ladrões para iniciar um assalto, quais as atitudes dos porteiros ou moradores – ou mesmo da administração – que facilitam a ação dos criminosos, e, por outro lado, quais os procedimentos corretos a serem adotados.

Há uma tabela com dicas para portaria e administração, e outra para moradores. Para estes, é importante que se passe a importância de cumprir as regras de segurança do condomínio, e que eles façam com que os moradores e empregados da sua residência também façam o mesmo.

Confira o diagnóstico:

DICAS PARA PORTARIA E ADMINISTRAÇÃO
MOMENTO PERIGOSO ATITUDE ERRADA

ATITUDE CORRETA

Entrada de visitantes 1. O Porteiro não identifica corretamente o visitante.
2. Porteiro libera a entrada de visitante sem solicitar autorização do morador.
O porteiro deve pedir o RG do visitante, registrar o apartamento que está indo, avisar o morador e somente depois da autorização liberar a entrada.
Entrega de encomendas para condôminos Porteiro abre o portão para o entregador. O ideal é que o condomínio tenha um passa volumes.
O morador deve retirar suas encomendas não tendo em nenhum momento contato direto com o entregador.
O portão deve permanecer o tempo todo fechado.
Mudanças Permitir mudanças que não foram previamente avisadas e manter o portão aberto durante o processo. As mudanças devem ser previamente agendadas com o zelador / portaria para que medidas de segurança possam ser tomadas.
Durante a mudança os portões devem ficar fechados, abrindo somente o tempo necessário para carga e descarga.
Seria ideal se o condomínio providenciasse um agente de segurança para monitorar o processo e não permitir que outras pessoas se aproveitem da situação para entrar no condomínio.
O certo é que se agende apenas uma mudança por dia.
Liberação de funcionários e prestadores de serviço particulares (ex.: empregadas domésticas) fora do horário de trabalho O porteiro, por conhecer a pessoa, libera a entrada de funcionários e colaboradores mesmo fora do seu horário habitual de trabalho. O porteiro deve pedir autorização aos responsáveis antes de liberar a entrada de colaboradores e empregados domésticos. Por exemplo, a faxineira faz faxina de terça e quinta-feira no período da manhã, mas aparece na quarta-feira à tarde: o correto é o porteiro consultar o morador, e só liberar a entrada após autorização deste.

Liberação de funcionários e prestadores de serviço acompanhados por estranhos (empregada doméstica e sobrinha, por exemplo)

O porteiro, por conhecer a pessoa, libera a entrada de funcionários e colaboradores, mesmo que acompanhados. O porteiro deve sempre impedir a entrada de outros funcionários, do condomínio ou particulares, se os mesmos estiverem acompanhados.
No caso de funcionários do condomínio, é necessário que o síndico, administração ou zelador autorizem essa entrada.
No caso de empregados domésticos, deve-se pedir autorização ao morador e só então permitir a entrada.
Horários de limpeza e retirada de lixo O porteiro permite que o portão fique aberto para facilitar o trabalho dos profissionais da limpeza. O portão deve permanecer fechado e só ser aberto no momento em que o funcionário da limpeza passar. Deve haver sempre um outro funcionário vigiando a operação do lado de dentro (porteiro, se for possível visualização da guarita).
Limpeza da calçada O portão fica aberto. Caso o funcionário precise limpar a calçada do condomínio, o portão ficará fechado e somente será aberto quando o funcionário entrar definitivamente.
Admissão de funcionários Administradora/Condomínio contrata funcionários sem prévia verificação dos mesmos e não passa treinamento adequado. Toda contratação de funcionários deve ser precedida de levantamentos dos dados pessoais do candidato, incluindo antecedentes criminais.
Identificação dos veículos e seus condutores O porteiro libera a entrada de veículos sem verificar se há autorização para tanto e quem é o condutor. O porteiro deve sempre verificar o veículo e principalmente o condutor.
Veículos estranhos, não pertencentes a moradores, só poderão ser liberados com autorização do síndico/administrador ou do morador responsável.
Pessoas estranhas, mesmo que dirigindo veículos de moradores, devem ser anunciadas e sua entrada só poderá ser liberada após a autorização do morador.
Festas e eventos O porteiro libera a entrada de convidados sem anunciar ou consultar a lista de convidados.

No caso de festas e eventos, o morador deve providenciar uma lista com os nomes dos convidados e deixar na portaria a lista.
Caso contrário, o porteiro deve anunciar cada convidado que chegar e não deve liberar a entrada antes da autorização do morador.

Guardar chaves dos apartamentos e veículos na portaria O porteiro permite que moradores deixem chaves na portaria para serem entregues a familiares e/ou empregados. Essa atitude só facilita a ação de marginais, facilitando a entrada dos mesmos nas unidades e o furto de veículos, por isso as chaves dos apartamentos e veículos nunca devem ser deixadas na portaria.
DICAS PARA MORADORES
MOMENTO PERIGOSO ATITUDE ERRADA

ATITUDE CORRETA

Entrando no condomínio com veículo ou a pé Entrar no condomínio sem prestar atenção no que está acontecendo em volta.
Não prestar atenção se existem outras pessoas tentando entrar com você.

Ao chegar, preste atenção se não existem pessoas paradas junto ao portão. Se ficar inseguro, com dúvida, não entre! Dê uma volta no quarteirão e analise melhor a situação.
Se a dúvida persistir, entre em contato com a portaria pra saber se está tudo bem. O mesmo procedimento é válido caso haja um carro com passageiros parados, ou se um carro tentar entrar atrás do seu no condomínio.
Ao abrir o portão, esteja atento a toda a movimentação ao redor para que não seja surpreendido por alguém que entrou no condomínio, aproveitando o portão aberto.
O porteiro pode achar que ela é sua acompanhante e não abordá-la.
Fechar o portão deixando a pessoa do lado de fora não é falta de educação e sim medida preventiva de segurança!

Contratação de empregados domésticos e prestadores de serviço Contratar somente por indicação, sem verificar a documentação do mesmo.
Permitir que o prestador de serviço leve pessoas estranhas sem seu consentimento, como ajudantes etc.
A simples indicação de um amigo ou parente não é suficiente na hora de contratar uma pessoa que terá acesso a sua residência. Sempre peça documentação e verifique os antecedentes criminais antes da contratação.
A campainha toca sem anúncio prévio por interfone Manter a porta do apartamento destrancada ou abri-la sem prévia identificação.

Não abra a porta do seu apartamento sem antes identificar através do olho mágico quem está do lado de fora.
Oriente seus filhos e também seus empregados a nunca abrir a porta caso a pessoa não tenha sido devidamente anunciada pelo interfone, mesmo que seja um funcionário do condomínio.

Informações que vazam através de funcionários particulares ou do condomínio Permitir que empregados tenham acesso a informações pessoais da família Evite comentar sua situação financeira. Não fale sobre valores gastos em viagens, compras, passeios, serviços. Imagine que essa pessoa, por mais que seja “de confiança”, pode comentar inocentemente com um parente, um amigo ou no ônibus de volta pra casa.
Festas e eventos Autorizar a entrada de todos que chegarem à portaria informando que vão à festa ou evento. Sempre que realizar festas ou qualquer outro evento, confeccione uma lista com o nome e sobrenome de todos os convidados e deixe na portaria. Se preferir, avise seus convidados sobre os procedimentos de segurança, assim não haverá constrangimentos.
Mudanças Não avisar o condomínio sobre mudanças. Ao se mudar, avise tanto o condomínio que você está deixando quanto o condomínio para onde você estará se mudando sobre a data e empresa que realizará a mudança.

Dicas de segurança para evitar roubos e arrastões em prédios

Para evitar ações de quadrilhas que roubam condomínios, moradores e funcionários podem tomar algumas medidas básicas de segurança.

Manter um cadastro de visitantes e prestadores de serviço e monitorar o local com câmeras de segurança são algumas das medidas que ajudam a evitar este tipo de ação. Confira outras dicas que podem ajudar a evitar a ação das quadrilhas que fazem arrastão em condomínios:

-Moradores de condomínios não devem deixar as chaves de casa na guarita. Elas podem ser usadas e facilitar ação dos bandidos que invadem os prédios. Caso seja necessário, é melhor deixar com um vizinho;

-Prestadores de serviço precisam ser identificados, ter seus dados anotados e o morador tem de ser avisado e autorizar a entrada. Se o serviço for solicitado por um morador, recomenda-se informar o porteiro;

-Entregadores nunca devem ter acesso aos apartamentos. Os moradores devem ir à portaria para recebimentos;

-Ao atender visitantes, o porteiro deve manter os portões fechados e as pessoas têm de ficar do lado de fora;

-Caso o serviço de um faxineiro faça com que o portão do condomínio fique aberto por muito tempo (levar o lixo para fora; limpeza de calçada), ele deve ter o suporte de outro funcionário. A preferência é sempre que o serviço seja feito com os portões fechados;

-Prédios devem ter dois portões, do tipo clausura ou gaiola, um sob controle do morador e outro, do porteiro;

-Portões de acesso à garagem devem ficar o menor tempo possível abertos, durante a entrada e saída de veículos;

-Prédios devem ter dois portões, do tipo clausura ou gaiola, um sob controle do morador e outro, do porteiro;

-Portões de acesso à garagem devem ficar o menor tempo possível abertos, durante a entrada e saída de veículos;

-Portas de entrada, portões de garagem e equipamentos de segurança precisam sempre estar funcionando. E caso de avaria devem ser consertados imediatamente;

-Funcionário da guarita deve sempre estar atento à movimentação na rua, principalmente quando algum portão for aberto e nunca deve deixar seu posto sem um substituto;

-Prédios com sistema de segurança externa deve dar visibilidade panorâmica das ruas;

-Guaritas de segurança devem ficar próximas à entrada, para aumentar a visibilidade do porteiro;

-As entradas do edifício, assim como outros acessos, devem ser bem iluminadas;

-Síndicos sempre devem exigir documentos originais de candidatos as vagas de funcionários do condomínio. Essa regra também é válida para os moradores;

-Na dúvida sobre a veracidade dos documentos, procure a delegacia mais próxima e peça auxílio da polícia;

-O trabalho de zeladores, porteiros e outros funcionários devem ser regularmente acompanhado pelos síndicos.

Portal Secovi

Especialistas indicam cuidados para estrangeiros contra violência em SP

Delegacia específica, atendimento especializado em casos de emergências e uma lista com dicas básicas são estratégias das autoridades em segurança pública para evitar violência contra estrangeiros em São Paulo.

Especialistas ouvidos pelo G1 apontam rotinas e conselhos que os brasileiros devem dar ao receber estrangeiros em São Paulo. A principal dica é redobrar cuidado com bens durante deslocamentos, não ostentar e não reagir em caso de assaltos. Os especialistas lembram ainda que, caso sejam vítimas de violência, os estrangeiros devem acionar a Polícia Militar, que tem atendentes bilíngues. Em São Paulo, as chamadas feitas para o número 911 são redirecionadas para o 190.

“A principal dica de segurança que os brasileiros podem dar a seus colegas estrangeiros é uma coisa que já é internacional. Se alguém sacar uma arma para a pessoa, significa internacionalmente que é um roubo, seja aqui ou na China”, afirma Marcos Carneiro de Lima, delegado-geral da Polícia Civil do estado de São Paulo.

O delegado-geral ressalta que, em caso de uma situação de abordagem por criminosos, o principal é não se descontrolar. “É importante manter a calma e só sair do carro se o assaltante pedir e tudo isso sem fazer gesto bruto”, diz Carneiro de Lima.

Ex-secretário nacional de Segurança Pública, o coronel da reserva da Polícia Militar José Vicente da Silva Filho concorda que é preciso evitar gestos violentos na hora de um assalto. “Ele [o italiano morto no sábado] quis cooperar com o bandido e saiu do carro. Nesta saída, deve ter assustado o criminoso”, ressaltou.

Segundo as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, os latrocínios – roubos seguidos de morte – dobraram em maio, foram registrados 16 casos. Na lista de dicas para turistas reunida pela delegacia especializada, cuidado com bens que podem ser alvos de roubos são indicados tanto em aeroportos, nos hotéis, bares ou áreas públicas. De acordo com os especialistas, relógios, notebooks e telefones celulares devem ser considerados como objetos desejados pelos ladrões.

Veja tabela com dicas e endereços úteis
Fonte: G1

Dados sobre violência chegam aos celulares

Secretaria lançou neste sábado aplicativo especial para tablets e smartphones
Marcelo Godoy – O Estado de S. Paulo

SÃO PAULO – A Secretaria da Segurança Pública vai mostrar suas estatísticas criminais de acordo com os bairros e as cidades do Estado em uma versão própria para smartphones e tablets. Quem estiver na Lapa, zona oeste de São Paulo, por exemplo, poderá acessar em seu celular os dados sobre roubos e furtos do bairro atendido pelo 7.º Distrito Policial.

Esse é o primeiro passo da secretaria para a criação de uma aplicativo que deve estrear em 60 dias por meio do qual será possível, por exemplo, saber como chegar facilmente ao DP mais perto.

“A ideia é que, se a pessoa for vítima de um crime, possa descobrir por meio do aplicativo qual a delegacia mais próxima e o caminho até ela”, afirmou Carlos Henrique Poço, gerente de projetos do grupo de tecnologia da informação da secretaria. O futuro aplicativo poderá também trazer gratuitamente informações, como dicas de segurança e alertas para a população sobre a criminalidade em um bairro ou cidade.

Além dos dados criminais, a população poderá obter atestados de antecedentes por meio da versão do site da secretaria (www.ssp.sp.gov.br) para smartphones e tablets. Pessoas físicas e jurídicas podem requisitar a informação. Um código que será dado ao usuário vai certificar a autenticidade do atestado.

De acordo com Poço, de 4 mil a 5 mil pedidos de atestados são feitos diariamente para a secretaria. O site atual da secretaria registra cerca de 15 mil acessos por dia e o gerente de projetos estima que esse movimento deve crescer 5% a 6% com os novos serviços específicos para tablets e smartphones.

SafeCity
O acesso a dados criminais por meio de smartphones e tablets também é possível por meio de um aplicativo feito por uma empresa privada. Trata-se do SafeCity, desenvolvido pela i4People. O aplicativo usa dados das Secretarias da Segurança do Rio e de São Paulo para mapear o crime nas capitais dos dois Estados e cruza esses dados com dicas e serviços para quem está em cada um dos bairros – são informações sobre a delegacia ou o hospital mais próximo, por exemplo – com a localização do usuário. Mas não é gratuito. Para baixá-lo em seu telefone ou tablet, é preciso pagar US$ 2,99.

Dicas de segurança

Preste atenção a estas dicas para evitar a ação de bandidos em algumas situações do seu dia-a-dia:

Assalto em veículo
* Estacionar em lugar movimentado e iluminado.
* Usar sistema de alarme, chave geral e correntes na direção.
* Evitar armas e documentos no porta luvas.
* Ao estacionar ou parar em cruzamentos, principalmente a noite, observe pessoas suspeitas nas proximidades.
* Som, rodas e certos acessórios despertam a atenção de marginais.
* Evite deixar objetos de valor no interior de seu carro.
* EM CASO DE ASSALTO, NÃO REAJA.

Na residência
* Sistema de alarme é sempre eficaz.
* Não deixar luz acessa durante o dia.
* Um bom cão de guarda.
* Atender à porta após identificação prévia.
* Manter a porta da garagem sempre fechada.
* Aguardar o fechamento de portões de comando eletrônico.
* Não aceitar a entrada de técnicos não solicitados.
* Ao sair ou retornar da residência, observe as proximidades e se constatar a presença de estranhos, não entre.
* À noite, deixe pelo menos uma lâmpada acessa na área de maior risco da residência (utilizar fotocélulas).
* Manter escadas e ferramentas em lugar seguro.
* Na perda das chaves, troque os segredos das fechaduras.
* Ao viajar, avise parentes ou vizinhos de confiança, para que esporadicamente verifiquem a residência e façam a coleta de correspondências.
* Oriente familiares e empregados para que não comentem com estranhos sobre os bens que a família possui tanto como seus hábitos.
* Não dê informações por telefone para pessoas desconhecidas.

No dia do pagamento
* Lembre-se: um alvo fácil é sempre mais procurado.
* Não comente sobre seu salário com pessoas de pouco convívio.
* Evite a conversa com pessoas estranhas dentro ou fora do banco.
* Nos dias de pagamento, adote medidas de segurança mais severas.
* Observe se alguém está seguindo-o.
* Se precisar transportar muito dinheiro, não ande sozinho, peça a companhia de parentes, amigos ou seguranças.

No ônibus
* Ao pagar, procure levar o dinheiro trocado ou utilizar o vale transporte.
* Cuidado com objetos alvo dos punguistas como bolsas, carteiras, correntes, pulseiras, entre outros.
* Evite ficar junto à porta de embarque e de desembarque, pois é o local propício para a prática de punguistas.
* Mantenha a bolsa ou mochila na frente do corpo.
* Não carregue muito dinheiro, nem deixe a carteira no bolso de trás.

Em deslocamentos
* Ao notar que está sendo seguido, procure mudar várias vezes o lado da calçada.
* Não carregue objetos de valor, grandes quantias de dinheiro ou cartões de crédito, se não houver necessidade.
* Evite lugares sem iluminação e com pouco movimento.

Em caixas eletrônicos
* Não revele sua senha para terceiros.
* Em caso de dificuldade, comunique-se com funcionários do banco.
* Observe atentamente as pessoas em atitudes suspeitas próximas ao local.
* Evite horários e locais de maior risco.
* Evite realizar saque de grandes quantias.

Seqüestro relâmpago
* Não reaja em nenhuma circunstância.
* Procure obedecer todas as exigências do bandido.
* Tente observar as características físicas, cicatrizes e marcas.
* Peça auxílio à Polícia assim que for libertado.

Nas escolas
* Trate o seu filho como amigo, demonstrando seu afeto e preocupação pelo seu desenvolvimento.
* Conheça os amigos de seu filho.
* Ensine as crianças a pedir auxilio à polícia (pessoalmente ou por telefone) ou às pessoas conhecidas, quando perceber estranhos em atitudes suspeitas ou que estejam molestando.
* Não aceitar balas, doces, presentes, ou brinquedos de pessoas desconhecidas.
* Oriente seus filhos para não desviarem do trajeto casa-escola-casa, sem prévio acordo.
* Evitar transitar utilizando jóias, tênis ou roupas caras.
* Oriente seus filhos para que se afastem de situações perigosas, tais como: armas, acidentes, aglomerações, discussões, etc.

Fonte: Polícia Militar

Capitão da Polícia Militar dá dicas de segurança para evitar roubo a casas

Jornal Hoje – G1
Nos bairros de classe média de São Paulo, a maior parte dos roubos acontece na hora em que o morador está chegando à noite. O capitão Cleodato Moisés, da Polícia Militar, dá dicas para aumentar a segurança: “observar as extremidades da rua, porque o criminoso pode estar na esquina, pode estar de tocaia, ele pode agir com planejamento ou com a oportunidade”.

Outro momento crítico é a saída pela manhã. “Antes de sair de casa, é oportuno olhar da janela se tiver condições de visibilidade das extremidades da rua. Vá ate o portão social, olhe as extremidades. É o momento de acionar o portão, saindo rapidamente”.

Outro cuidado interessante é a posição do carro na garagem. “O ideal seria guardar de marcha ré. Imagina você dirigindo o veículo, você tem domínio da rua”.

Vigilantes de ruas estão ali apenas para vigiar. Qualquer problema ou atitude suspeita deve ser comunicada à polícia.

Muros muito altos e fechados, segundo o capitão, exigem a colocação de câmeras. Muros baixos demais não oferecem proteção, cercas elétricas ajudam, mas nada substitui a atenção e o cuidado constantes. “O criminoso, quando quer, ele vai invadir. Se ele encontrar facilidade, melhor para ele. Se ele encontrar dificuldade, ele pode partir para outra”.

Se os ladrões já entraram, não reaja. “Não encarar o criminoso, reagir jamais!”

PM cadastra famílias para conter violência


Uapc é esperança da corporação para frear crimes na zona sul; mais de 2.300 famílias são visitadas
Filipe Rodrigues
São José dos Campos

Implantadas em novembro de 2010, as Uapcs (Unidade Avançada de Polícia Comunitária) são a principal esperança da Polícia Militar para reduzir os elevados índices de criminalidade na zona sul de São José em 2012.

A região teve 21 homicídios em 2011, além de puxar o crescimento de 26% que a cidade teve em roubos de carro com relação a 2010.
A Uapc visa estreitar laços entre moradores e PM. Para conhecer a população de um bairro, é feito um cadastramento com os moradores da casa.

Só na zona sul, já são 2.347 famílias de cinco bairros (Campo dos Alemães, Pinheirinho, Colonial, Interlagos e Residencial União) cadastradas pelos policiais.

Em bairros carentes, policiais fazem parcerias com escolas para dar aulas de futebol, judô, entre outras atividades para as crianças.

As visitas no sexto bairro começaram na semana passada. Comerciantes do Jardim Morumbi conheceram o trabalho e receberam dicas de segurança dos policiais.

“Ter a PM por perto é sempre bom. Às vezes, a gente relaxa com segurança com o tempo. Receber dicas e saber que eles estão aqui, nos faz sentir melhor”, diz o comerciante Marcos Antonio Pereira, 31 anos.

Mudança
A PM aposta que as unidades implantem na sociedade, uma nova cultura de polícia.

“Nossa função continua prevenir crimes, mas com uma mentalidade diferente: ir à sociedade sem ser acionado”, diz o capitão Ricardo Ivo Gobbo, responsável pelo trabalho das Uapcs da zona sul.

O aumento da convivência visa conhecer a realidade de uma região que enfrenta problemas de segurança.
“No Jardim Morumbi, por exemplo, estamos dando dicas de segurança à população para evitar que estas pessoas sejam assaltadas enquanto chegam em casa, por exemplo”, diz.

O bairro foi o líder de roubos em São José em 2011 e, por isso, foi escolhido para receber a ação, que não tem prazo para terminar.

“A ideia é conversar com as pessoas. Uma casa pode durar tanto 10 minutos quanto uma hora”, afirma o capitão.

Durante as visitas, uma base comunitária fica no bairro. Os policiais também recebem a orientação de revisitar as casas para não perder contato.

Tráfico
A aproximação visa conquistar a confiança da população para algo considerado fundamental na luta contra o crime –a denúncia.

Quando o projeto foi criado no Campo dos Alemães, essa foi a principal intenção. “Sabemos que o tráfico ainda existe no Campo dos Alemães, mas agora, recebemos informação dos locais e a partir daí, traçamos um plano de ação.”

Atuação social ajuda na aproximação
São José dos Campos
Nos bairros por onde passou, a Unidade Avançada de Polícia Comunitária deixou projetos sociais para afastar jovens da criminalidade.

No Campo dos Alemães, por exemplo, crianças e adolescentes receberam aulas de judô e futebol de policiais que têm experiência na área.

Por meio de parcerias, a corporação também conseguiu cursos de qualificação como computação e inglês para pessoas que querem aperfeiçoar o currículo.

“Em regiões carentes, é preciso dar uma oportunidade a esses jovens para que eles não sejam seduzidos para cometer crimes. O policial por perto serve como um bom exemplo”, diz o capitão Gobbo.

Também são realizados eventos abertos à população em datas comemorativas. Destes eventos, a PM contabiliza a participação de 15 mil pessoas desde 2010.

Atuação
Ações semelhantes foram adotadas no Parque Interlagos. “Tínhamos problemas com pequenos furtos e consumo de entorpecentes por jovens. Já tínhamos um programa e pedimos que a PM nos desse suporte”, diz Mario Sérgio de Oliveira, 46 anos, líder comunitário.

PM reforça patrulhas em áreas comerciais e distribui cartilha


Foto: Aaron Kawai
Efetivo nas ruas aumentou em 30% com o objetivo de coibir crimes; policiais também orientam população a se prevenir
Filipe Rodrigues O Vale – São José dos Campos

A Polícia Militar aumentou em 30% o efetivo nas principais regiões comerciais de São José dos Campos devido ao aumento da movimentação com a chegada do Natal.

Além do reforço policial, a corporação também está distribuindo cartilhas à população com dicas de como evitar ser vítima de roubos e furtos.

Inicialmente, foram impressas três mil cópias do panfleto ‘Educação para a Segurança’, que possui seis páginas, é ilustrada e impressa em cores.

“Como há muita movimentação, o ladrão procura a oportunidade. Ele vai agir contra a pessoa que estiver distraída. Essas dicas visam orientar quem vai fazer compras”, diz o tenente Alan Kalzuk.

Durante a tarde de ontem, a PM evitou um roubo a uma loja de motocicletas, na avenida Juscelino Kubitschek, na Vila Industrial, zona leste.

Luis Fernando Nazaré da Silva, 18 anos, foi preso em flagrante e o adolescente G.H.S, 17 anos, detido. Com eles, a PM apreendeu ainda um revólver calibre 38.

Os bandidos chegaram a render pessoas na loja e dispararam duas vezes. Mas com a chegada da PM, eles tentaram fugir e foram cercados.

Segurança
O principal reforço é feito no policiamento a pé e com bicicletas. Os policiais percorrem áreas mais movimentadas e mantêm um contato maior com a população.

“As viaturas têm dificuldade para transitar nas áreas movimentadas, por isso, optamos por bicicletas e motos para fazer o deslocamento”, diz o tenente Euler Guimarães.

Com menos utilidade na área comercial, as viaturas atuam, principalmente, nas vias de acesso às regiões mais movimentadas e em outras áreas da cidade.

“Se reforçarmos só a área comercial, as outras ficam desguarnecidas. Por isso, há viaturas em horário estendido para garantir também a tranquilidade para quem fez as compras e vai voltar para casa”, afirma.

Dicas
Para a corporação, as pessoas podem evitar ser vítimas, tomando algumas medidas simples de segurança, como evitar fazer compras sozinho e não deixar bolsa e carteira em locais de fácil acesso.

A auxiliar administrativa Maria de Jesus Gomes, 44 anos, sabe do risco e diz que faz as compras de natal aos poucos para evitar andar com muitos presentes.

“Tem que ficar atento sempre. Se bobear, mesmo com polícia, eles pegam o que precisam e saem correndo. Alguns cuidados, a gente que tem que tomar”, diz Maria.

Operação
A Operação Natal teve início no dia 25 de novembro. Desde então, já há um reforço nas principais regiões comerciais. O número foi intensificado nesta última semana, quando são esperadas 15 mil pessoas por dia no Centro de São José dos Campos.

Durante a semana, o reforço no policiamento será estendido até às 23h, horário previsto para que os consumidores voltem para suas casas.

PM reforça policiamento nas áreas comerciais de São José


Objetivo da corporação é prevenir ocorrências de roubos e furtos em áreas de aglomeração de pessoas às vésperas do Dia das Crianças

O Vale – São José dos Campos

A Polícia Militar organizou nesta semana um policiamento especial em regiões comerciais de São José dos Campos.

O intuito é evitar roubos e furtos em áreas onde houver aglomeração de pessoas em busca de presentes para o Dia das Crianças.

O efetivo de policiais a pé foi reforçado e também estão sendo realizados bloqueios em avenidas que dão acesso às áreas mais movimentadas.

Ontem e hoje, o foco foram áreas comerciais no calçadão, em praças e centros comerciais das zonas norte e oeste. Na quarta-feira, a ação será direcionada para eventos em praças e parques.

Operação
Para reforçar o policiamento, os policiais do setor administrativo foram deslocados para fazer rondas.

“Nas regiões de comércio, priorizamos policiais a pé e de bicicleta. Nos bloqueios, haverá viaturas. Esse policiamento é extra, não irá onerar o efetivo que temos diariamente”, diz a capitão Jaqueline Aparecida Ferreira Pires, chefe de comunicação da PM nas regiões central, norte e oeste de São José.

Os policiais também conversam com a população para dar dicas de segurança.

“Com relação às crianças, orientamos aos pais que as ensinem a decorar nome e telefone de casa para o caso de se perderem. Se a criança não conseguir, coloque uma etiqueta ou algo que facilite a identificação”, diz a capitão.