Clientes Sekron
  Esqueci a Senha
Conheça nosso site Institucional ›

Posts Tagged ‘ Holofotes

USP terá guaritas elevadas, holofotes e cancela dupla à noite para pedestres

Plano de segurança da Cidade Universitária está sendo feito por ex-coronel da PM; ainda não há prazo para instalação de equipamentos
Luísa Alcalde, Jornal da Tarde – O Estado de S.Paulo

A Cidade Universitária, na zona oeste de São Paulo, vai ganhar plataformas elevadas de vigilância nos bolsões de estacionamento e nas entradas e saídas. A Universidade de São Paulo (USP) também vai instalar cancelas para pedestres no período noturno. As medidas fazem parte do plano que está sendo elaborado pela nova Superintendência de Segurança da Cidade Universitária.

Ainda não há prazo para que esses equipamentos entrem em operação, mas a ideia é que as plataformas elevadas deem um campo de visão de 360 graus para os vigias nos estacionamentos. As guaritas terão ainda sistema de holofotes com focos para guiar os usuários até seus veículos e também sistema de áudio por meio de caixas de som, que permitirá a comunicação entre a torre e os motoristas que estiverem no estacionamento.

Para entrar de madrugada, nos dias úteis, e à noite, no fim de semana, os pedestres terão de passar por barreiras duplas, como as que existem em garagens de prédios. A segunda só será liberada após o registro de um crachá eletrônico. “A entrada na USP não será modificada. Apenas haverá um controle maior”, explica o superintendente de Segurança, Luiz de Castro Junior.

No cargo desde março, o ex-coronel da Polícia Militar e mestre e doutor em Ciências Policiais está à frente das mudanças. Para desenvolver o projeto das plataformas elevadas, procurou técnicos da Escola Politécnica (Poli) e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU).

Reforma
A antiga guarda universitária, formada por 380 vigias e agentes de vigilância, será reformulada. O grupo passará por curso de reciclagem, de postura e abordagem. Eles receberão treinamento específico para lidar com jovens, o maior público da USP. Uniformes, viaturas e motos ganharão novas cores, para a guarda ficar mais visível.

O site do câmpus na internet está sendo reformulado e, quando entrar no ar, terá uma nova ferramenta, onde a comunidade local poderá fazer online registros de eventos, em substituição aos antigos registros de ocorrências, confundidos muitas vezes com o boletim de ocorrência oficial da Polícia Civil.

Além disso, locais escuros vão receber reforço na iluminação e patrulhamento do lado externo pela Polícia Militar.

Polícia começa a usar helicóptero em rondas na via

Aeronaves são equipadas com câmeras e vão auxiliar policiamento feito com motos e tentar identificar os criminosos

16 de junho de 2011 | 0h 00
Camilla Haddad – O Estado de S.Paulo

A PM começa hoje a usar helicópteros do Grupamento Aéreo para patrulhar a Marginal do Pinheiros, principalmente entre as Pontes do Morumbi e Ary Torres, onde foram registrados arrastões contra motoristas parados no congestionamento.

O helicóptero Águia vai sobrevoar a região em horários estratégicos para orientar o policiamento terrestre, que será feito por motos das Rondas Ostensivas com o Apoio de Motocicletas (Rocam). A ideia é identificar criminosos e prendê-los em flagrante. Outra vantagem dos helicópteros, segundo a PM, é a iluminação da via. As aeronaves poderão iluminar as pistas com holofotes, o que também ajudará no policiamento. Desde janeiro, cinco pessoas foram detidas pela PM na região. Outros dois adolescentes foram apreendidos no dia 11 de maio depois de danificar o vidro do carro de uma advogada de 33 anos. Ela teve a bolsa levada.

Apoio
O coronel da reserva da PM, Carlos Alberto de Camargo, que já foi comandante da corporação, afirma que, no caso das Marginais, é fundamental que os policiais em moto tenham o apoio do Águia. “Tudo tem de ser perfeitamente integrado”, diz. “São vias com muitas saídas. Por isso é normal que se use helicóptero para acompanhamentos”, afirma Camargo.

Segundo o oficial, o ideal é que viaturas também fiquem paradas nas entradas e saídas dos viadutos e pontes, onde os casos têm ocorrido com mais frequência. Somado a isso, ele destaca a importância de câmeras para registrar a movimentação de pessoas e carros por ali.

Camargo afirma que as aeronaves têm um sistema de imagens e sons que podem ser repassados em tempo real. O equipamento é conhecido como “Olho de Águia”. Para ele, no entanto, os casos de assalto na área só serão reduzidos se a Polícia Civil ajudar na investigação de quadrilhas e grupos criminosos.