Clientes Sekron
  Esqueci a Senha
Conheça nosso site Institucional ›

Posts Tagged ‘ Monitorado

Alarme Monitorado – Dicas ao consumidor

Com o constante aumento da violência urbana, cada vez mais os cidadãos se preocupam em proteger seus imóveis, sejam residenciais ou comerciais. Uma das alternativas mais procuradas é a instalação de sistemas de segurança eletrônica.

Segundo dados do setor, a cada 100 tentativas de furtos em imóveis com alarmes, 94% fracassam. Porém, a contratação de prestadores de serviços nesse segmento requer cautela por parte do consumidor.

É fundamental levar em conta critérios como solidez financeira e idoneidade da empresa, procedência dos equipamentos, capacitação dos profissionais e relação custo-benefício. Outro ponto importante é saber se a empresa possui um serviço de pós-venda estruturado, o que engloba o monitoramento do imóvel e a manutenção dos equipamentos.

Normalmente, quando uma tentativa de intrusão é detectada, o sinal de alarme chega à central de monitoramento através de uma linha telefônica fixa convencional. No entanto, quando essa linha não funciona, seja por questões técnicas ou cortes intencionais, o sinal de alarme não é transmitido. Daí a importância do consumidor levantar se a empresa cogitada também possui serviços complementares, tais como uma segunda via de comunicação que assegure o funcionamento do sistema de segurança.

Dicas de Segurança: Férias de Final de Ano

Nesta época do ano, meses de festas e férias, costumam aumentar o número de furtos a residências, apartamentos, condomínios e empresas.
Para isso existem alguns conselhos, fornecidos por empresas de segurança e pela polícia, que de fato, podem ajudar a afastar um pouco mais o perigo. Sabemos que segurança 100% eficiente não existe.

Na maioria das vezes, as barreiras físicas podem ser inúteis se não houver hábitos e atitudes de segurança, tanto dos moradores, quanto dos funcionários ou empregados.

Lembramos que o Sistema de Alarme é uma prevenção e tem como principal objetivo inibir eventos criminosos. Ter um alarme monitorado por uma empresa idônea faz toda a diferença, porém sua colaboração no sentido de reforçar a segurança é fundamental.

A SEKRON ALARMES, pensando na segurança e bem estar de seus clientes, recomenda algumas dicas para evitar problemas e surpresas desagradáveis nos períodos de férias:

Não comente com estranhos sua viagem.

Feche bem janelas e portas, mesmo as do carro que permanecerem na garagem.

Não deixe luzes acesas. Esse é um truque manjado, que tem efeito contrário: atrai os ladrões.

Temporizadores nas luzes internas e externas podem dar a aparência de que alguém está em casa e são mais eficientes.

Quem mora em casa deve tomar algumas precauções extras. Solicitar a interrupção da entrega de jornais dos quais eventualmente seja assinante é a primeira delas. Evite deixar carros na garagem por longos períodos.

Quem mora em condomínio não deve comentar o dia de retorno aos funcionários do edifício.

Também é aconselhável não deixar chaves com empregados, a não ser em casos de confiança absoluta ou de necessidade inadiável.

Nunca deixe mensagens em sua secretária eletrônica dizendo que estará ausente por certo período de tempo. Em vez disso mantenha uma mensagem genérica. Abaixe o volume da máquina e do telefone para que seu som não seja ouvido fora de casa.

Sua empresa vai entrar de férias? Ótimo, mas não é prudente colocar na fachada da empresa a data de saída e retorno, mande um comunicado ou email para seus clientes e fornecedores, você evita de meliantes ficarem sabendo o período que não haverá ninguém na empresa.

Antes de sair de viagem informe a SEKRON ALARMES a data de sua saída / retorno de viagem e atualize os telefones para contato caso haja algum problema, como demais recomendações que você achar necessário.

Nós da SEKRON ALARMES queremos que você e sua família fiquem tranqüilos em relação à segurança de seu patrimônio, para isso estamos colocando toda nossa equipe a sua inteira disposição para melhor atendê-lo.

Férias Seguras: Aproveite o descanso, mas deixe o imóvel protegido

No mês de julho, época de férias escolares, milhares de famílias costumam embarcar para viagens domésticas ou internacionais, de longa ou curta duração. Mas antes de fazer as malas é necessário redobrar a atenção a importantes precauções para garantir a segurança do imóvel, que nesse período acaba ficando muitas vezes vazio e se torna alvo para a marginalidade.

Para atender esse cenário é cada vez maior o número de soluções tecnológicas proveniente do mercado de sistemas eletrônicos de segurança, responsáveis por detectar, comunicar e inibir a ação criminosa. Para auxiliar na escolha de um projeto eficaz de segurança eletrônica, adequado à realidade de cada imóvel ou necessidade, a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (ABESE) desenvolveu a Cartilha do Consumidor e a Cartilha para Condomínios, manuais práticos de sistemas eletrônicos de segurança com dicas, conceitos de segurança e soluções de prevenção.

O perfeito funcionamento de um determinado sistema eletrônico de segurança depende de um processo que envolve desde a procura por uma empresa especializada, do desenvolvimento de um projeto adequado para o imóvel até o treinamento das pessoas envolvidas com a segurança e da manutenção preventiva do sistema. “É fundamental que as pessoas se conscientizem de que a segurança eletrônica não se compra em balcão, e sim por meio de profissionais capacitados para o desenvolvimento de projetos customizados e com equipamentos credenciados. Basicamente é a falta de critério que causa a vulnerabilidade do sistema”, alerta Carlos Alberto Progianti, presidente da ABESE.

Dessa forma as pessoas interessadas em adquirir um sistema eletrônico de segurança devem, primeiramente, procurar uma empresa especializada e fugir de simples orçamentos enviados por e-mail. Esta empresa deverá elaborar uma análise de risco e um projeto de segurança para o local, uma vez que cada imóvel possui uma particularidade e, portanto, uma necessidade específica. É este estudo que irá apontar, por exemplo, quantas câmeras serão instaladas, o tipo de tecnologia mais adequada, a quantidade de sensores, dentre outros.

Segundo a ABESE, a implantação de alarmes, um dos itens mais procurados, deve ser algo muito bem planejado. “O ideal é a instalação de um alarme monitorado. Este, quando disparado, aciona imediatamente a central de monitoramento, que tomará as medidas necessárias para identificar se está havendo uma invasão no local. Infelizmente, muitas pessoas instalam alarmes que não são monitorados. Isso apenas chama a atenção da vizinhança e atrasa a intervenção dos órgãos públicos”, observa Progianti.

O presidente da ABESE lembra também que hoje é possível instalar sistemas de Circuito Fechado de TV (CFTV) que podem ser acessados pela central de monitoramento ou pelos moradores de forma remota, o que permite acompanhar em tempo real o que está acontecendo no imóvel e, assim, agilizar o acionamento da polícia. Passada esta fase de prospecção e implantação do sistema, outro item a ser seguido é o correto treinamento dos moradores do imóvel e, principalmente, a realização da manutenção preventiva dos equipamentos, uma prática simples e que evita falhas no sistema, mas que, infelizmente, muitas vezes não é realizada.

Fonte: Blog Abese (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança)