Clientes Sekron
  Esqueci a Senha
Conheça nosso site Institucional ›

Posts Tagged ‘ Tietê

Roubos caem nas Marginais, mas ainda são 3 por dia

Três pessoas, em média, foram assaltadas por dia nas Marginais do Pinheiros e do Tietê entre janeiro e junho deste ano, em um total de 647 vítimas. O número de casos é 13,8% menor do que no mesmo período do ano passado, conforme dados da Polícia Militar.
Nos primeiros seis meses de 2012, 417 motoristas foram abordados nas Marginais. Em igual período do ano passado, foram 460. Os pedestres também são alvo de criminosos: no primeiro semestre do ano passado, foram 290 ataques; neste ano, 230. Quem caminha corre mais riscos em dois pontos: um deles fica na saída da Estação Cidade Jardim da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), na zona sul, e outro nos arredores da Ponte Cruzeiro do Sul, perto do Terminal do Tietê.

Para os motoristas, há problemas nas Pontes Engenheiro Ary Torres e Jaguaré. Nesses endereços, as viaturas, ao contrário de outros lugares das Marginais, ficam 24 horas e só saem para atender ocorrências de acidente de trânsito ou assalto em andamento.

O capitão Marcos Rogério da Cunha, da 3.ª Companhia do 2.º Batalhão, diz que desde julho de 2011, data do início da “Operação das Marginais”, os índices criminais caíram. “Tivemos redução de 21% nos roubos a transeunte e 9% nos ataques a motoristas. Nos estabelecimentos comerciais e nas casas, a diminuição foi de 46%”, observa.

Segundo o oficial, outro fator a ser comemorado foram as 143 detenções em flagrante. “Temos uma prisão a cada três dias. A nossa resposta é rápida.”

A operação ainda ganhou reforço no mês passado de homens da Tropa de Choque, que passaram a patrulhar as vias com cavalos, motos e viaturas. Um helicóptero também faz sobrevoos para evitar roubos nos horário de pico.

De acordo com o capitão, além de motos, viaturas e de policiais, duas bases móveis ficam ao lado da Favela Real Parque, na zona sul, e no Viaduto Imigrante Nordestino, zona leste. “A operação do Choque foi um reforço para nós. Além do efetivo da minha companhia, com 136 homens, agora ainda tem o Choque.”

Camilla Haddad, Jornal da Tarde – O Estado de S. Paulo

Confira o que abre e o que fecha neste carnaval em SP

Bancos estarão fechados na segunda e na terça-feira na capital paulista.
Meios de transporte terão horários especiais.

O feriado do carnaval irá alterar o funcionamento de diversos serviços públicos na cidade de São Paulo. Órgãos privados, como os bancos, estarão fechados durante todo o feriado. Os shoppings paulistanos estarão abertos em horários diferenciados.

O Metrô, a CPTM e os ônibus que passam pela capital paulista funcionarão em esquema especial. Confira abaixo o que abre e o que fecha neste carnaval.

Bancos
Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os bancos estarão fechados na segunda (20) e na terça-feira (21). O expediente volta ao normal na quarta-feira (22), a partir das 12h.

Metrô
O Metrô irá adotar um esquema especial para atender os passageiros que deixarem a cidade neste carnaval. As composições farão mais viagens na noite desta sexta-feira em direção aos terminais rodoviários do Tietê, Jabaquara e Barra Funda.

No sábado e no domingo, o Metrô irá funcionar como em um final de semana normal. Na segunda-feira, a frota de trens em circulação será igual a de um sábado. Na terça, a oferta de viagens será semelhante a de um domingo.

Nas linhas 1-Azul, 3-Vermelha e 4-Amarela, a abertura das estações será antecipada para as 4h na quarta-feira de cinzas. Na Linha 2-Verde, a abertura será antecipada para as 4h30.

Trens
Os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) irão circular neste sábado e no domingo como em um final de semana comum. Na segunda-feira, as viagens acontecerão como em um sábado. Na terça, os trens circularão como em um domingo típico.

Ônibus
A SPTrans, empresa responsáveis pelos ônibus municipais paulistanos, irá oferecer duas linhas especiais para os foliões que irão para sambódromo nesta sexta e sábado. Os ônibus sairão do Terminal Barra Funda e da Estação Tietê do Metrô, com destino ao Anhembi, a partir das 17h de cada dia. Eles irão circular até as 9h do dia seguinte.

No restante da capital paulista, os ônibus circularão com 70% da frota no sábado e na segunda-feira. No domingo e na terça-feira, eles irão trabalhar com 50% da frota. Na quarta-feira, segundo a SP Trans, o fluxo volta ao normal.

Rodízio
Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o rodízio municipal de veículos estará suspenso na segunda e na terça-feira de carnaval e na quarta-feira de cinzas. A fiscalização volta a funcionar apenas na quinta-feira.

Shoppings
Os shoppings da cidade de São Paulo abrirão no sábado e na segunda-feira do feriado das 10h às 22h. No domingo e na terça-feira, segundo a AllShop, as praças de alimentação abrem às 11h e as lojas às 14h, e permanecem abertas até as 21h. Na quarta de cinzas, os estabelecimentos funcionam a partir das 12h.

Saúde
As AMAs tradicionais funcionarão normalmente durante este carnaval. As AMAs Especialidades e as UBS atenderão no sábado das 7h às 19h e fecharão na segunda e na terça-feira. Na quarta-feira, reabrem a partir das 12h. Os hospitais e prontos-socorros atenderão todos os dias.

Educação
Nos Centros de Educação Unificados (CEUs), segundo a Prefeitura, haverá atividades de lazer e recreação todos os dias nos horários habituais.

Correios
Cerca de 30 unidades de São Paulo funcionarão no sábado das 8h até as 12h – entre elas estão a do Tatuapé, Santana, Adolfina de Pinheiros, Aeroporto de Congonhas. A do Anhangabaú, no Centro da capital paulista, estará aberta até as 14h. A agência do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, terá plantão durante todos os dias do feriado. Na quarta-feira, as agências voltam a funcionar a partir das 12h.

Abastecimento
Segundo a Prefeitura, os mercados municipais irão abrir normalmente na sexta-feira, sábado e domingo. Na terça (21), vão funcionar apenas os mercados Central Leste e Vila Formosa, das 7h às 13h, Pirituba, das 7h às 14h, e Penha, Ipiranga e Sapopemba, das 8h às 13h.

Os sacolões funcionarão todos os dias. O City Jaraguá, das 6h30 às 16h, o Santo Amaro, das 7h às 12h, o Brigadeiro, das 7h às 13h, o Butantã, das 7h às 13h30, o Rio Pequeno e Bela Vista, das 7h às 14h, o Avanhandava, Piraporinha e Cohab Adventista, das 7h às 14h30, o Cidade Tiradentes, Freguesia do Ó e Estrada do Sabão, das 7h às 15h, o Jaraguá, das 7h às 16h; e o Lapa, das 7h às 18h30. Os sacolões do Jaguaré, de São Miguel e de João Moura não funcionarão neste período.
As feiras livres atenderão nos locais e horários habituais, à exceção da segunda-feira (20), de acordo com a Prefeitura.

Assistência Social
A Loja Social, o Centro de Referência de Assistência Social (Cras), a Coordenadoria de Assistência Social e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) não funcionarão entre domingo e terça-feira. Os demais serviços sociais funcionarão normalmente.

Cultura
Na segunda-feira (20), o Beco do Pinto, Capela do Morumbi, Casa da Imagem, Casa do Bandeirante, Casa do Grito, Casa Modernista, Casa do Tatuapé, Monumento à Independência, Pavilhão das Culturas Brasileiras, Sítio da Ressaca, Sítio Morrinhos e Solar da Marquesa de Santos não abrirão. As casas históricas funcionarão das 9h até as 17h.

No sábado e no domingo, o Centro Cultural São Paulo, a Galeria Olido, o Museu do Theatro Municipal, o Teatro Cacilda Becker, o Theatro Municipal e o Teatro Zanoni Ferrite estarão abertos. O Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso estará fechado todos os dias.

Esportes
Nos Clubes Escola, a Prefeitura irá realizar atividades nos dias 18,19 e 21. No dia 20, alguns clubes fecham para serviços de manutenção.

Subprefeituras
As Praças de Atendimento não funcionarão todo o feriado. Os trabalhos voltam ao normal na quarta-feira, a partir das 12h.

Trabalho
Na segunda e na terça-feira, as unidades móveis e fixas do Centro de Apoio ao Trabalho (CAT) não atenderão ao público. O serviço volta a funcionar na quarta-feira, após as 12h. As unidades do banco de microcrédito São Paulo Confia abrirão apenas na quinta-feira (23).

Verde e Meio Ambiente
Os parques municipais abrirão todos os dias nos horários habituais, exceto o Parque Jardim da Luz, que não funciona às segundas-feiras.

Homicídios caem 3,9% e SP continua abaixo de 10/100 mil

O número de homicídios dolosos no Estado caiu 3,95% nos primeiros 11 meses deste ano. Foram 3.789 casos entre janeiro e novembro de 2011, contra 3.945 no mesmo período de 2010, ou seja, 156 ocorrências a menos neste ano. Contabilizando-se somente o mês de novembro, as mortes intencionais tiveram queda de 5,85% em relação aos mesmos 30 dias do ano passado. Foram 22 casos a menos, de 376 para 354. As informações constam das Estatísticas Mensais da Criminalidade, contabilizadas pela Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP) da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

Faltando apenas um mês para fechar as estatísticas do ano, São Paulo tem taxa de 9,89 homicídios por grupo de 100 mil habitantes. É a primeira vez na história recente que o Estado completa 11 meses com taxa de homicídios abaixo de 10/100 mil, fora, portanto, da zona considerada epidêmica pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A redução dos homicídios no Estado é liderada pela capital, que registrou 180 casos a menos de janeiro a novembro, na comparação com o mesmo período do ano passado. Uma diminuição de 16,3%.

Também houve recuo dos crimes contra a vida nas regiões de Campinas (Deinter-2), Ribeirão Preto (Deinter-3), Bauru (Deinter-4) e São José do Rio Preto (Deinter-5), além de leve oscilação para baixo na Baixada Santista (Deinter-6).

O número absoluto de homicídios tem caído continuamente desde 1999, quando foram registrados 12.818 crimes contra a vida no Estado. Onze anos depois, no ano passado, o número de mortes intencionais em São Paulo despencou para 4.321. Em 2011 a taxa de homicídios iniciou o ano e vem se mantendo abaixo de 10/100 mil habitantes, recomendada pela OMS.

Também em 2011, as políticas de segurança adotadas por São Paulo têm ganhado reconhecimento internacional. Primeiro a ONU elogiou as ações desenvolvidas no Estado para recolher armas ilegais, identificar e punir os autores de homicídios.

Depois, o Unicef (Fundo Mundial de Proteção à Infância) atestou que São Paulo é a unidade federativa do Brasil com menor índice de homicídio de adolescentes e com menor exposição de jovens à violência.

Finalmente, o Mapa da Violência, produzido pelo Instituto Sangari em parceria com o Ministério da Justiça, com base em dados do Datasus, do Ministério da Saúde, informou que, nos últimos 10 anos, São Paulo foi o Estado que mais reduziu homicídios, passando da 4ª para a 25ª posição no ranking nacional de unidades da federação.

A cidade de São Paulo, a maior do país e terceira maior do planeta, com 11 milhões de habitantes, lidera a redução de homicídios no Estado e no País, tornando-se a última colocada no ranking das 27 capitais, ainda de acordo com o governo federal. Ou seja, é a capital mais segura do país.

Políticas para redução dos homicídios
A Secretaria da Segurança Pública atribui a redução dos homicídios ao aumento dos investimentos do Estado em segurança pública, tecnologia e inteligência, à investigação especializada capitaneada pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), à retirada de armas ilegais das ruas, conduzida principalmente pela Polícia Militar, e à melhoria da gestão policial.

O governo do Estado elevou o orçamento da Secretaria da Segurança Pública de R$ 2,4 bilhões, em 1997, para os R$ 11,9 bi atuais. A Polícia Civil tem esclarecido a maior parte dos homicídios, o que contribui para a queda da sensação de impunidade. Medidas de gestão levaram mais de 12 mil policiais a deixarem atividades de apoio e suporte e reforçarem o policiamento nas ruas.

Trânsito mata mais que assassinatos
De janeiro a novembro, as mortes no trânsito já superam em mais de 900 os assassinatos. Foram registrados 4.735 homicídios culposos (sem intenção) e 3.789 homicídios dolosos (com intenção). De janeiro a setembro, 93% dos homicídios culposos ocorreram em acidentes de trânsito.

Nesses primeiros 11 meses o número de homicídios culposos cresceu 5,76%, com 258 casos a mais que no mesmo período do ano passado. Foram 4.735 homicídios culposos até novembro de 2011, e 4.477 nos primeiros 11 meses do ano passado.

Apreensões de armas crescem 2%
Um dos mais importantes medidores da atividade policial, a apreensão de armas ilegais aumentou 2,36% de janeiro a novembro. Foram recolhidas 17.616 armas ilegais até novembro deste ano, contra 17.210 no mesmo período do ano passado. A retirada de armas ilegais das ruas é considerada uma dos principais vetores da redução de mais de 70% dos homicídios no estado, desde 1999.

Em 11 anos, foram retiradas das ruas mais de 390 mil armas ilegais. Além de colaborar para a diminuição dos crimes contra a vida, a apreensão de armas contribui, também, para impedir roubos em geral e outros crimes praticados mediante grave ameaça.

Prisões aumentam 12,86%
Outro indicador da produtividade policial, o número de prisões realizadas pelas polícias aumentou 12,86% nos primeiros 11 meses, de 108.564 para 122.530. Obviamente, esta quantidade inclui prisões administrativas e por alimentos, revertidas depois do pagamento de pensões ou dívidas. Neste universo estão também algumas das prisões em flagrante, relaxadas depois do pagamento de fiança pelos autores. Porém, a maior parte são prisões por mandado, em flagrante ou capturas de procurados ou fugitivos, que aumentam a tranqüilidade social e contribuem para reduzir a criminalidade.

Flagrantes de tráfico aumentam 17,52%
Terceiro indicador de atividade policial, os flagrantes de tráfico de entorpecentes aumentaram 17,52% nos primeiros 11 meses do ano, de 28.016 casos para 32.924. Estes flagrantes têm grande importância, não só porque o tráfico assume destacado papel na hierarquia da criminalidade, como por ter a capacidade de alimentar outras atividades criminosas, como a lavagem de dinheiro, ou de fomentar outros crimes, alugando ou emprestando armas e dinheiro.

Roubos de carga em queda
Os roubos de carga caíram 4,04% nos primeiros 11 meses do ano, de 6.564, até novembro de 2010 para 6.299 até novembro deste ano. O número de roubos de carga no mês passado caiu de 739 para 611. Os roubos de carga estão em queda desde 2009.

Extorsões mediante sequestro
Até novembro deste ano houve queda de 1,47% nas extorsões mediante sequestro, comparado com os primeiros 11 meses do ano passado. Passou de 68 para 67 casos.

Roubos em geral
De janeiro a novembro, os roubos em geral se mantiveram numa faixa de estabilidade, com oscilação positiva de 1,33%, o que corresponde a 2.838 casos a mais que no mesmo período do ano passado. Foram registrados 217.014 casos até novembro, contra 214.176 nos primeiros 11 meses do ano passado. Em novembro foram registrados 231 roubos a mais que no mesmo mês do ano anterior – aumento de 18.929 para 19.160 casos.

As polícias têm intensificado o trabalho para reduzir os roubos e, sobretudo, para identificar e prender os autores de crimes contra o patrimônio e a vida praticados mediante grave ameaça ou com armas. O tempo de resposta da Polícia Militar para responder a chamados de emergência tem diminuído, em decorrência, tanto do contínuo treinamento, como da adoção de novas tecnologias adquiridas pelo Governo do Estado.

Todas as viaturas da PM na capital, Grande São Paulo, Baixada Santista e boa parte do interior estão equipadas com tablets, que permitem que os policiais, da rua, possam consultar os bancos de dados criminais, além de placas de veículos suspeitos e RGs. A comunicação por rádio digital, mais segura, que não pode ser interceptada por terceiros, foi implantada na capital, Grande São Paulo e no entorno das principais cidades do interior, como São José dos Campos, Campinas, Ribeirão Preto, Bauru, São José do Rio Preto, Santos, Sorocaba, Presidente Prudente e Araçatuba.

Além disso, desde o ano passado, todos os 645 municípios contam com os sistemas RDO (Registro Digital de Ocorrências) e Infocrim, que permitem o mapeamento da criminalidade, com indicação de dias, horários e locais de maior incidência de delitos. O Infocrim é utilizado para a elaboração do Plano de Policiamento Inteligente da Polícia Militar. O RDO é uma das ferramentas à disposição da Polícia Civil para investigação e identificação de modus operandi de criminosos.

Nas localidades que apresentam elevação dos índices de criminalidade, a exemplo do bairro do Morumbi, na Zona Oeste da capital, e nas Marginais Tietê e Pinheiros, a Polícia Militar realiza operações especiais, com concentração de tropas, bloqueios, abordagens, prisões de suspeitos, apreensão de drogas e armas.

Algumas ações especiais, que serão adotadas ainda este mês, deverão contribuir para a redução do número de roubos no Estado. É o caso da Operação Verão, que será lançada no próximo dia 29, na Baixada Santista, voltada para aumentar a segurança da população que aproveitará o começo do verão no litoral.

Pela primeira vez, a Operação Verão atenderá também aos que frequentam represas, como Guarapiranga e Mairiporã, além dos terminais de ônibus rodoviários da capital, que tem o movimento aumentado nesta época do ano. A Operação Verão contará com reforço de 2.000 policiais militares. Na Polícia Civil, foram suspensas férias e licenças prêmio para reforçar as atividades de polícia judiciária. Quando a população necessitar, encontrará equipes reforçadas nas delegacias, tanto para registrar ocorrências, como para investigar crimes.

Latrocínios
Os latrocínios registram aumento de 15,58% nos primeiros 11 meses no ano, de 231 para 267 casos. Latrocínios são crimes contra o patrimônio, fazem parte do universo dos roubos em geral, que têm sido mantidos numa faixa de estabilidade, com oscilação positiva acumulada no ano de 1%.

A Secretaria da Segurança Pública e as polícias recomendam que as vítimas de roubos não reajam, entreguem os bens e, no momento imediatamente posterior, avisem à Polícia Militar pelo telefone 190 (Emergência). São cada vez mais freqüentes os casos que os autores dos crimes são presos pela polícia, que consegue reaver e devolver aos proprietários os bens subtraídos.

A Polícia Civil criou, no DHPP, uma delegacia especializada na investigação de latrocínios, que nos primeiros dias conseguiu esclarecer três casos. A investigação dos latrocínios é tarefa considerada ainda mais difícil que a dos homicídios. Se nos crimes contra a vida há, na maioria das vezes, um histórico de divergências entre o autor e a vítima, nos latrocínios a escolha das vítimas pelo autor é, em geral, fortuita, ocasionada pela oportunidade.

Fonte: SSP – SP

Operação Verão da PM em SP terá reforço de 2 mil policiais

Policiais vão garantir a segurança em cidades do litoral.
Número de bafômetros passará de 100 para 327.

Do G1 SP

A Polícia Militar de São Paulo realiza a partir do dia 29 deste mês a Operação Verão, com o reforço de 2 mil policiais em 15 municípios litorâneos, represas e terminais de passageiros que têm movimento aumentado durante a estação. A operação vai até 31 de janeiro de 2012.

Dos 2 mil policiais militares, 1,2 mil reforçarão a segurança da Baixada Santista e Litoral Sul. Outros 400 serão destinados às cinco cidades do Litoral Norte e 400 às represas Guarapiranga e Mairiporã e aos terminais rodoviários da capital, como Tietê e Jabaquara.

As tropas que reforçarão o efetivo virão de unidades territoriais, do Choque, Rodoviária, Ambiental e Bombeiros. As praias terão um reforço de 158 policiais do Corpo de Bombeiros. O policiamento rodoviário receberá mais 48 policiais. O policiamento de Choque também participará da operação com mais 37 policiais militares. Outra forma de policiamento, o Ambiental, receberá mais 22 policiais militares. Além disso, a corregedoria receberá mais oito policiais.

A Operação Verão contará também com reforço de 235 carros da corporação e 15 bases comunitárias móveis da PM. Serão destinadas ao Litoral Sul 176 carros mais dez bases comunitárias. O litoral Norte receberá 59 veículos e cinco bases comunitárias.

Tablets
Todas os veículos da Polícia Militar na região já estão equipados com tablets, computadores com telas sensíveis ao toque, que permitem consultas aos bancos de dados civis e criminais, feitas da rua. Os tablets também agilizam a comunicação dos policiais em patrulhamento com as unidades de comando, ao permitirem, por exemplo, o envio de relatórios e informações.

O número de helicópteros destinados aos municípios litorâneos também aumentou. Das atuais duas aeronaves, uma baseada no Litoral Norte e outra no Sul, a região passará a contar com sete helicópteros nos finais de semana. Nos dias úteis, cinco helicópteros serão utilizados para o patrulhamento, socorro a afogados e resgate de feridos.

O helicóptero Pelicano, da Polícia Civil, estará de prontidão em São Paulo, e também poderá ser acionado, se necessário.

O policiamento rodoviário contará mais radares móveis, fixos e leitores de placas. Além dos equipamentos disponíveis na região, os policiais rodoviários utilizarão 42 leitores de placa (tipo OCR), 116 radares móveis e 213 fixos, do DER.

Durante a Operação Verão, tanto os policiais rodoviários como os que trabalham nas cidades realizarão fiscalização de embriaguez ao volante, com cem bafômetros. Em janeiro, chegarão novos 227 equipamentos, totalizando 327 bafômetros.

Polícia Civil
Durante a Operação Verão, a Polícia Civil reforçará as atividades de polícia judiciária: registro de ocorrências, investigação criminal e envio de inquéritos à Justiça. Serão suspensas férias e licenças prêmio durante a operação. Todos os policiais reforçarão o efetivo das delegacias, inclusive os que fazem serviços administrativos, esclareceu o delegado geral de Polícia, Marcos Carneiro Lima.

Confira o que abre e o que fecha no feriado da República em SP

Metrô terá operação especial; ônibus irão circular com frota reduzida.
Segundo CET, cerca de 1,6 milhão de veículos devem deixar a cidade.

Neste feriado prolongado da Proclamação da República, diversos órgãos públicos funcionarão em regime especial na cidade de São Paulo. Os paulistanos que não foram viajar devem ficar atentos ao funcionamento das repartições.

O Poupatempo e os bancos não funcionarão na terça-feira (15), dia do feriado. Na segunda (14), o funcionamento será normal.
De acordo com a SPTrans, os ônibus circularão com frota reduzida durante este fim de semana prolongado. Os trens e o Metrô também terão operação especial. O rodízio municipal de veículos será suspenso na segunda e na terça, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Confira abaixo o que abre e o que fecha em São Paulo.
Trânsito
A CET informou que o rodízio municipal de carros será suspenso na segunda e na terça-feira. No entanto, a Zona de Restrição Máxima para os caminhões valerá na segunda-feira. A companhia espera que 1,6 milhão de carros deixem a capital paulista. A estimativa é feita com base nos números divulgados pelas concessionárias responsáveis pelas estradas.

Transporte
Segundo a SPTrans, empresa responsável pelos ônibus na cidade de São Paulo, a frota de veículos coletivos será reduzida nos dias do feriado. No sábado (12) e na segunda-feira (14), os ônibus irão circular com 70% da frota. No domingo (13) e na terça-feira (15), esse número será reduzido para 50%.

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) informou que irá circular com 50% da frota na terça-feira. Na segunda, a operação será de um dia útil normal.

Trens e Metrô
O Metrô irá aumentar o número de viagens durante a noite desta sexta-feira (11) na Linha 1 – Azul para facilitar o acesso aos terminais rodoviários do Jabaquara e do Tietê. Na segunda-feira, a circulação de trens será igual a de um dia útil. Na terça, a operação será semelhante a de um domingo.

Segundo a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), a circulação dos trens acontecerá com maior intervalo de tempo por conta de obras de manutenção que serão realizadas nas vias.

Bancos
As agências bancárias da capital paulista estarão abertas na segunda-feira. De acordo com a Febraban, na terça-feira não haverá expediente.

Poupatempo
Os postos do Poupatempo não abrirão no dia do feriado, na terça-feira. O Disque-Poupatempo também não irá funcionar. O serviço funcionará normalmente na segunda-feira.

Correios
As agências dos Correios abrirão normalmente na segunda-feira. Na terça, segundo a empresa, somente a agência do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, estará de plantão.

Abastecimento
No dia 15, os sacolões e mercados devem abrir, com exceção dos da Lapa, de Pinheiros, de Santo Amaro e de São Miguel. As feiras livres atenderão nos locais e horários habituais.

Assistência Social
Estarão abertos nos dias 14 e 15, apenas os serviços de emergência e acolhida que são oferecidos o dia inteiro: Abrigos, Centros de Acolhida e Central de Atendimento Permanente e de Emergência.

Cultura
Funcionarão nos dias 14 e 15 o Centro Cultural São Paulo, o Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, a Galeria Olido, o Teatro Municipal, o Museu do Teatro Municipal, o Teatro Cacilda Becker, o Sítio da Ressaca, o Sítio Morrinhos, a Capela do Morumbi, a Casa do Bandeirante, a Casa do Grito, a Casa Modernista, a Casa do Tatuapé, o Monumento à Independência, o Pavilhão das Culturas Brasileiras e o Ponto de Leitura do Piqueri.

Educação
Não haverá aula na segunda e terça-feira, e os Centros Educacionais Unificados abrirão para atividades esportivas e culturais nos horários habituais.

Esporte
Os Clubes da Cidade e os Clubes Escola abrirão nos dias 14 e 15 só para as atividades esportivas e de lazer, nos horários habituais.

Saúde
Os hospitais e prontos-socorros funcionarão ininterruptamente. As Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs) tradicionais abrem de segunda a sábado das 7 às 19 horas. As AMAs Especialidades fecham nos dias 14 e 15 e voltam a funcionar normalmente na quarta-feira (16). As AMAs que funcionam 24 horas abrem todos os dias, sem interrupções. As Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os Ambulatórios de Especialidades fecham nos dois dias, voltando a funcionar na quarta.

Subprefeituras
As Praças de Atendimento não funcionarão durante o feriado prolongado. O funcionamento volta ao normal no dia 16.
Trabalho
Os postos do Centro de Apoio ao Trabalho (Cat), da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho e da Tenda do Trabalhador não prestarão serviço ao público na segunda e terça. Já as agências do banco de microcrédito “São Paulo Confia” que estão instalados fora dos postos do CAT e das sedes das Subprefeituras funcionarão normalmente na segunda. No dia 15 estarão fechadas.

Verde e Meio Ambiente
Os Parques Municipais funcionarão no horário habitual. Os parques da Luz e Guarapiranga não abrirão na segunda-feira.

Trânsito de SP terá 500 câmeras dedo-duro até 2012

A cidade de São Paulo terá até o fim do próximo ano 500 câmeras de alta resolução para monitorar veículos. O equipamento faz a leitura das placas e cruza as informações com um banco de dados. O objetivo é identificar carros roubados e com documentos irregulares. Veículos de outros Estados também serão fiscalizados pelas câmeras, que ainda flagram infrações de trânsito.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) já conta atualmente com 193 radares com Sistema de Leitura Automática de Placas (LAP), o chamado ‘dedo-duro’. Eles fazem flagrantes semelhantes aos das câmera.
Os novos equipamentos terão tecnologia de Reconhecimento Óptico de Caracteres (OCR, na sigla em inglês) e serão distribuídos em três grandes áreas: centro histórico, centro expandido e Marginais do Pinheiros e do Tietê. As câmeras serão instaladas em locais com altos índices de criminalidade, além de entradas e saídas da cidade, às margens das rodovias.

“Essa ferramenta vai permitir controle instantâneo da frota, inibir crimes, melhorar o ar emitido pelos automóveis, além de tirar de circulação carros devedores e ajudar a desafogar o trânsito”, diz o secretário municipal de Segurança Urbana, Edsom Ortega.

A ideia é que as imagens sejam compartilhadas por órgãos municipais, estaduais e federais, como Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), polícias, Detran e Guarda Civil Metropolitana. “Não é um sistema só da prefeitura. Há um comitê gestor, que é uma espécie de condomínio de usuários. Todos vão poder usar, mediante senhas especiais e protocolos de interesses. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Unidade da PM para vigiar marginais receberá denúncia pela internet

Companhia para as duas vias de SP iniciou patrulhamento nesta quinta.
Contas no Twitter e no Facebook foram criadas para o monitoramento.

Juliana Cardilli
Do G1 SP


A nova companhia da Polícia Militar criada para fazer o policiamento dos 43 km das marginais Tietê e Pinheiros, em São Paulo, começou seu trabalho na manhã desta quinta-feira (21) já contando com perfis no Facebook e no Twitter para informar a população e também receber denúncias. O comando da PM aposta nas redes sociais na internet para aprimorar o trabalho da recém-criada 3ª Companhia do 2º Batalhão de Policiamento de Trânsito.

“O mais importante é a participação do cidadão. É uma forma de polícia comunitária virtual aqui nas marginais. Vai estar no Twitter disponível para receber as informações dos usuários, vai ser da própria companhia, vamos colocar ali as informações da via, onde tem problemas, onde tem acidente, e ao mesmo tempo o cidadão vai comunicando”, explicou o coronel Álvaro Camilo, comandante geral da PM em São Paulo.

O deslocamento de policiais apenas para as marginais ocorreu após diversos casos de crimes nas vias – como arrastões em congestionamentos e motoristas que foram roubados após serem atingidos por pedras atiradas por criminosos. No total, serão utilizadas 48 motocicletas, dez carros e quatro guinchos no trabalho – além do apoio do helicóptero Águia nos horários de pico. A nova companhia tem 160 policiais, que já faziam policiamento de trânsito. Outros 120 PMs de outros batalhões que já faziam o policiamento nas vias e em seu entorno também serão mantidos no trabalho.

“A nova companhia vai trazer proteção e segurança das marginais e vai ajudar também na fluidez do tráfego. Essa é a via urbana mais movimentada do Brasil. O país passa por aqui, ou de passagem para outros estados, ou para o Porto de Santos ou para o aeroporto de Cumbica [em Guarulhos]”, explicou o governador Geraldo Alckmin. Além da segurança e da fluidez, os policiais também terão como responsabilidade a fiscalização eventual, quando necessária.
De acordo com o coronel Camilo, a Marginal Pinheiros tem sido alvo mais recente dos criminosos. Nas duas marginais, foram fixados 54 pontos de estacionamento para os policiais, onde serão também instaladas bases fixas. “Os críticos são os horários de rush, por isso o policiamento de moto, as motos conseguem circular entre os veículos. E à noite, será 24 horas, de madrugada, quando não há tanta necessidade das motos, vão ser as viaturas do batalhão de trânsito”, afirmou o coronel.

Para evitar que a criminalidade se transfira para outras vias expressas da cidade, como o Corredor Norte-Sul e a Radial Leste, o governo pretende reforçar o policiamento com motos nestes pontos. “Nós vamos fortalecer em toda a cidade de São Paulo a Rocam, o policiamento com motos, que exige os policiais mais preparados, e é extremamente eficiente. Os grandes corredores de São Paulo terão o policiamento reforçado e nós vamos aumentar a compra de motos”, afirmou o governador Alckmin.

PM inicia policiamento em 54 pontos das marginais nesta segunda

Reforço acontece após onda de assaltos a motoristas.
Segurança será feita em pontos fixos e rotativos.

A Polícia Militar começa nesta segunda-feira (18) uma operação para reforçar o policiamento nas marginais Pinheiros e Tietê após a onda de assaltos a motoristas nestas vias. Os policiais ficarão posicionados em 54 pontos, alguns fixos e outros rotativos, escolhidos após uma análise da corporação.

“Nós temos o policiamento em toda a extensão da Marginal Tietê e da Marginal Pinheiros, onde os policiais estarão em pontos fixos e em pontos rotativos, com permanência de 24 horas e outros com permanência de 12 horas, circulando mais as viaturas e dando mais segurança e presença policial nesta região”, explicou o capitão Cleodato Moisés, do comando de policiamento da capital.

Segundo a PM, os motoristas também podem ajudar na fiscalização, acionando a polícia pelo telefone 190 caso vejam alguém em atitude suspeita nas pistas.

Crimes

Nas últimas semanas, diversos motoristas foram atacados nas duas marginais. Na sexta-feira (15), uma motorista escapou de um assalto após dirigir por 300 metros com o carro quebrado – o veículo foi atingido por uma pedra jogada por criminosos.

No mês passado, houve uma onda de arrastões na Marginal Pinheiros. No dia 13 de junho, pelo menos sete motoristas que estavam parados no trânsito foram atacados. Depois disso, o policiamento foi aumentado.

G1 – 18/07/2011